Bíblia do Caminho Testamento Kardequiano

Revista espírita — Ano VII — Janeiro de 1864.

(Édition Française)

Aos assinantes da Revista Espírita.

Para muitos de nossos leitores, cujo número aumentou consideravelmente este ano, a época de renovação das assinaturas da Revista é ocasião para testemunharem seu devotamento à causa e, no que nos concerne, demonstrarem sentimentos que nos tocam vivamente. As cartas contendo tais expressões são muito numerosas para que nos seja possível responder a cada uma em particular. Assim, nós lhes dirigimos, coletivamente, nossos sinceros agradecimentos pelas coisas obsequiosas que houveram por bem dizer-nos e pelos votos que fazem por nós e pelo futuro do Espiritismo. Nossa conduta passada lhes é uma garantia de que não nos desviaremos de nossa tarefa, por mais pesada que seja, e sempre nos encontrarão em plena atividade. Até hoje suas preces foram ouvidas, razão por que os convidamos a agradecer aos bons Espíritos que nos assistem e nos secundam da mais evidente maneira, afastando os obstáculos que poderiam entravar nossa marcha e nos mostrando, cada vez com mais clareza, o objetivo que devemos alcançar.

Durante muito tempo estivemos mais ou menos só, mas eis que, de todos os lados, novos lutadores entram na liça, trabalhando com ardor, perseverança e abnegação que a fé proporciona, na defesa e na propagação de nossa santa doutrina, sem se deixarem abater pelos obstáculos e sem temerem a perseguição; em sua maioria eles viram a má vontade dobrar-se ante a sua firmeza. Que recebam, aqui, nossas sinceras felicitações, em nome de todos os espíritas presentes e futuros, na memória dos quais certamente viverão. Logo terão a satisfação de ver numerosos imitadores marchando em suas pegadas, porque o impulso, uma vez dado, não mais será detido; em breve, também, ver-se-ão sustentados por homens de autoridade, que empunharão corajosamente a causa do Espiritismo, que é a do progresso e do bem-estar material e moral da Humanidade.

Saudação cordial e fraterna aos irmãos em Espiritismo de todos os países.


Allan Kardec.


.

Abrir