Bíblia do Caminho Testamento Kardequiano

Revista espírita — Ano III — Outubro de 1860


OBSERVAÇÕES PRELIMINARES

ÀS DISSERTAÇÕES DO ESPÍRITO GEORGES

As sete comunicações seguintes: Formação dos Espíritos; Os Espíritos errantes; O castigo; Marte; Júpiter; Os Puros Espíritos; Morada dos Bem-aventurados; A reencarnação e mais a nona e a décima: O despertar do Espírito; Progresso dos Espíritos, das série de treze Dissertações Espíritas publicadas por Allan Kardec na Revista Espírita de outubro de 1860, são de autoria do Espírito Georges recebidas pelo médium Srª Costel. Nesta oportunidade frisamos que O BOLETIM da SOCIEDADE publicado na Revista de setembro de 1860, relativo à sessão geral de 24 de agosto de 1860 na seção Estudos registra:

Pergunta a São Luís sobre o Espírito de Georges. Em vida era pintor e professor de desenho de quem lhe serve de médium. Sua vida não oferece qualquer particularidade saliente, a não ser que sempre foi bom e benevolente. Como Espírito, suas comunicações tem sempre tal cunho de superioridade, que se desejou saber a posição que ele ocupa no mundo dos Espíritos.

São Luís responde: “Na Terra foi um Espírito justo; toda a sua grandeza consiste na bondade, na caridade e na fé em Deus, que professava; assim hoje encontra-se entre os Espíritos superiores.” — Em O despertar do Espírito Georges diz: “eu que não sou um mau Espírito, mas que não tenho a felicidade de ocupar um posto elevado.” Devemos, pois estudar suas comunicações com atenção judiciosa conforme nos recomenda o Codificador, porque muitos Espíritos, como os homens, ainda estão distantes da perfeição, e portanto, podem enganar-se. [Vide outro exemplo na comunicação de Lázaro, também recebida pela Srª Costel, Origens]


Konrad Jacques


Citação parcial para estudo, de acordo com o artigo 46, item III, da Lei de Direitos Autorais.

.

Abrir