Bíblia do Caminho Antigo Testamento

Salmos — Livro II  † 

(Vulgatæ Editionis)

CAPÍTULO 71

(Versículos e sumário)

71 (Salmo de David. Dos filhos de Jonadab, e dos primeiros cativos.) Em ti, Senhor, tenho esperado; não seja eu jamais confundido.

2 Na tua justiça livra-me, e põe-me a salvo; inclina para mim o teu ouvido, e salva-me.

3 Sejas para mim um Deus protetor, e um asilo seguro, para me fazer salvo; porquanto a minha firmeza e o meu refúgio és tu.

4 Deus meu, livra-me da mão do pecador, e da mão do que procede contra a lei, e do iníquo;

5 Porque tu, Senhor, és a minha paciência; Senhor, tu és a minha esperança desde a minha mocidade.

6 Em ti tenho sido confirmado desde antes de nascer; desde o ventre de minha mãe, tu és o meu protetor, tu foste sempre o assunto dos meus cânticos.

7 Como portento, tenho sido para muitos; e tu favorecedor forte.

8 Encha-se a minha boca de louvor, para cantar a tua glória, todo o dia para celebrar a tua grandeza.

9 Não me desampares no tempo da velhice; quando faltar a minha fortaleza, não me desampares,

10 Porque os meus inimigos falaram contra mim; e os que insidiavam a minha alma, tiveram juntos conselho,

11 Dizendo: Deus o desamparou: persegui-o, e prendei-o; porque não há quem o livre.

12 Ó Deus, não te apartes de mim, Deus meu, volta os teus olhos em meu socorro.

13 Confundidos sejam e pereçam, os que maldizem a minha alma; cobertos sejam de confusão e de vergonha os que me procuram males.

14 Mas eu sempre esperarei e acrescentarei louvor sobre todo o teu louvor.

15 A minha boca anunciará a tua justiça, todo o dia publicará a tua salvação. Porque não conheci a literatura,

16 Me internarei nas obras do poder do Senhor; Senhor, farei memória só da tua justiça.

17 Ensinaste-me, ó Deus, desde a minha mocidade; e eu publicarei as tuas maravilhas, que tenho experimentado até agora.

18 E até à velhice e idade avançada, ó Deus, não me desampares, até que anuncie a força de teu braço a toda a geração que há-de vir; o teu poder,

19 e a tua justiça, ó Deus, até no mais alto, as maravilhas que fizeste; ó Deus, e quem é semelhante a ti?

20 Quantas tribulações me tens feito provar a mim, muitas, e penosas; e voltado a mim me tens dado vida, e dos abismos da terra outra vez me tens tirado.

21 Tens multiplicado a tua magnificência, e voltando-te a mim, me tens consolado.

22 Porque eu também te louvarei com instrumentos de salmo, pela tua verdade, ó Deus, eu te direi salmos ao som da cítara, Santo de Israel.

23 Regozijar-se-ão os meus lábios quando cantar os teus louvores, e a minha alma, que redimiste, se alegrará.

24 E também a minha língua meditará todo o dia a tua justiça; quando forem confundidos e envergonhados os que me solicitam males.



Há imagens desse capítulo, visualizadas através do Google - Pesquisa de livros, nas seguintes bíblias: Padre Antonio Pereira de Figueiredo edição de 1828 | Padre João Ferreira A. d’Almeida, edição de 1850 | A bíblia em francês de Isaac-Louis Le Maistre de Sacy, da qual se serviu Allan Kardec na Codificação. Veja também: Hebrew - English Bible — JPS 1917 Edition; La Bible bilingue Hébreu - Français — “Bible du Rabbinat”, selon le texte original de 1899; Parallel Hebrew Old Testament by John Hurt (Nota importante sobre a enumeração dos salmos)


.

Abrir