Bíblia do Caminho Antigo Testamento

Sofonias    † 

(Vulgatæ Editionis)

CAPÍTULO 1

(Versículos e sumário)

1 Palavra do Senhor que foi dirigida a Sofonias, filho de Cusi, filho de Godolias, filho de Amarias, filho de Ezecias, em tempo de Josias, filho de Amon, rei de Judá.

2 Eu infalivelmente congregarei tudo o que se achar sobre a face da terra, diz o Senhor;

3 Congregando os homens e o gado; congregando as aves do céu, e os peixes do mar; e sobrevirão as ruínas dos ímpios; e exterminarei os homens de cima da terra, diz o Senhor.

4 Estenderei a mão sobre Judá e sobre todos os habitantes de Jerusalém; e exterminarei deste lugar as relíquias de Baal, e os nomes dos seus sacristães com os sacerdotes;

5 E os que adoram a milícia do céu sobre os telhados, e os que adoram o Senhor e juram pelo seu nome, e ao mesmo tempo juram pelo nome de Melcom.

6 E as que se desviam de andar em seguimento do Senhor, e os que não buscaram ao Senhor, nem trabalharam pelo achar.

7 Estai em silêncio diante da face do Senhor Deus; porque o dia do Senhor está perto, porque o Senhor preparou a vítima, ele santificou os seus chamados.

8 E acontecerá isto: No dia da vítima do Senhor virei eu com a minha visita sobre os príncipes, e sobre os filhos dos reis, e sobre todos os que se vestem de trajes estrangeiros.

9 E virei com a minha visita naquele dia sobre todo o que entra com arrogância por cima do limiar; sobre os que enchem de iniquidade e dolo, a casa do Senhor seu Deus.

10 E haverá naquele dia, diz o Senhor, uma algazarra de alaridos desde a porta dos peixes, e uivos desde a Segunda, e grande quebrantamento desde os outeiros.

11 Uivai vós os que sereis moídos como num gral; todo o povo de Canaan foi reduzido a silêncio, todos os que estavam envolvidos na prata pereceram.

12 E naquele tempo acontecerá isto: Eu esquadrinharei a Jerusalém com muitas luzes; e virei com a minha visita sobre os homens que estão encravados nas suas fezes; que dizem nos seus corações: O Senhor não nos há de fazem nem bem, nem fará mal.

13 E toda a fortaleza deles será roubada, e as suas casas se tornarão num deserto; e eles edificarão casas, e não as habitarão; e plantarão vinhas e não lhes beberão o vinho.

14 O dia grande do Senhor está próximo, está próximo e ele se vem chegando a grandes passos; amarga é a voz do dia do Senhor, o forte se verá nele em grande aperto.

15 Esse dia será um dia de ira, um dia de tribulação e angústia, um dia de calamidade e miséria, um dia de névoas e remoinhos.

16 Um dia em que soará a trombeta e a algazarra sobre as cidades fortificadas e sobre as altas torres.

17 E eu atribularei os homens, e eles andarão como cegos, porque pecaram contra o Senhor; e o seu sangue será derramado como a poeira, e os seus corpos pisados como o esterco.

18 Mas nem ainda a sua prata e o seu ouro os não poderá livrar no dia da ira do Senhor; no fogo do seu zelo será devorada toda a terra, porque ele se dará pressa por exterminar todos os habitantes da mesma terra.



Há imagens desse capítulo, visualizadas através do Google - Pesquisa de livros, nas seguintes bíblias: Padre Antonio Pereira de Figueiredo edição de 1828 | Padre João Ferreira A. d’Almeida, edição de 1850 | A bíblia em francês de Isaac-Louis Le Maistre de Sacy, da qual se serviu Allan Kardec na Codificação. Veja também: A versão Corrigida e revisada, fiel de Almeida; A Hebrew - English Bible — JPS 1917 Edition; La Bible bilingue Hébreu - Français — “Bible du Rabbinat”, selon le texte original de 1899; Parallel Hebrew Old Testament by John Hurt


.

Abrir