Bíblia do Caminho Antigo Testamento

Provérbios    † 

(Vulgatæ Editionis)

CAPÍTULO 4   † 

(Versículos e sumário)

4 Ouvi, filhos, as instruções de um pai, e estai atentos para conhecerdes a prudência.

2 Dar-vos-ei um belo dom, não deixeis a minha lei.

3 Porque eu fui também filho de meu pai, querido e como unigênito diante de minha mãe;

4 E ele me ensinava e dizia: O teu coração receba as minhas palavras, guarda os meus preceitos e viverás.

5 Possui a sabedoria, possui a prudência. Não te esqueças, nem te desvies das palavras da minha boca.

6 Nem a largues, e ela te guardará. Ama-a, e ela te conservará.

7 Possui tu a sabedoria, que este é o princípio da mesma sabedoria, e adquire a prudência com todas as tuas posses.

8 Arrebata-a, e ela te exaltará; glorificado serás por ela, quando a tiveres abraçado,

9 Ela derramará sobre a tua cabeça torrentes de graça, e te cobrirá com uma ínclita coroa.

10 Ouve, filho meu, e recebe as minhas palavras, para que se te multipliquem os anos da tua vida.

11 Eu te mostrarei o caminho da sabedoria, guiar-te-ei pelas veredas da equidade;

12 Nas quais, depois que tiveres entrado, não se estreitarão os teus passos, e correndo não terás tropeço.

13 Pega-te bem à disciplina, não a largues; guarda-a, porque ela é a tua vida.

14 Não te deleites nas veredas dos ímpios, nem te agrade o caminho dos maus.

15 Foge dele, e não passes por ele; desvia-te, e deixa-o;

16 Porque eles não dormem, sem terem feito mal; e foge deles o sono se não tiverem armado alguma sancadilha [patifaria];

17 Eles comem o pão da impiedade e bebem o vinho da iniquidade.

18 Mas a vereda dos justos, como luz que resplandece, vai adiante e cresce até o dia perfeito.

19 O caminho dos ímpios é tenebroso. Eles não sabem onde vão cair.

20 Filho meu, escuta os meus discursos e inclina o teu ouvido para as minhas expressões.

21 Elas se não tirem diante dos teus olhos, conserva-as no meio do teu coração;

22 Porque são vida para os que as acham, e saúde para toda a carne.

23 Aplica-te com todo o cuidado possível à guarda do teu coração, porque dele é que procede a vida.

24 Remove de ti a boca maligna, e estejam longe de ti os sábios que detraem.

25 Os teus olhos olhem direitos, e as tuas pálpebras precedam os teus passos.

26 Dirige a vereda m que pões os teus pés, e todos os teus caminhos serão firmes.

27 Não declines nem para a direita nem para a esquerda; retira o teu pé do mal;  n [porque o Senhor conhece os caminhos, que estão à direita; e os que estão à esquerda são uns caminhos de perdição. Mas ele mesmo endireitará as tuas carreiras, e guiando prolongará em paz os teus caminhos.]



[1] O texto [entre colchetes] não consta do original hebraico e tampouco da Nova Vulgata.

Há imagens desse capítulo, visualizadas através do Google - Pesquisa de livros, nas seguintes bíblias: Padre Antonio Pereira de Figueiredo edição de 1828 | Padre João Ferreira A. d’Almeida, edição de 1850 | A bíblia em francês de Isaac-Louis Le Maistre de Sacy, da qual se serviu Allan Kardec na Codificação. Veja também: A versão Corrigida e revisada, fiel de Almeida; A Hebrew - English Bible — JPS 1917 Edition; La Bible bilingue Hébreu - Français — “Bible du Rabbinat”, selon le texte original de 1899; Parallel Hebrew Old Testament by John Hurt


.

Abrir