Bíblia do Caminho Antigo Testamento

Números    † 

(Vulgatæ Editionis)

CAPÍTULO 21

(Versículos e sumário)

21 O que ouvindo Arad, rei Cananeu, que habitava ao Meio-dia, isto é, que Israel viera pelo caminho dos exploradores, pelejou contra ele; e ficando vencedor, levou dele os despojos.

2 Mas Israel obrigando-se com voto ao Senhor, disse: Se tu entregares nas minhas mãos este povo, eu arruinarei as suas cidades.

3 E o Senhor ouviu os rogos de Israel, e entregou-lhe os Cananeus, que ele fez passar à espada, destruídas as suas cidades; e chamou a este lugar Horma, isto é, anátema.

4 E partiram também do monte Hor pela estrada, que conduz ao mar Vermelho, para rodearem o país de Edom. E começou o povo a enfastiar-se do caminho e do trabalho;

5 E falando contra Deus e contra Moisés, disse: Porque nos tiraste do Egito, para virmos a morrer neste ermo? Falta-nos pão, não há água; a nossa alma se enfastia já deste levíssimo manjar.

6 Por esta causa enviou o Senhor contra o povo umas serpentes, que queimavam como fogo, a cujas mordeduras como fossem muitos os que morriam,

7 Vieram ter com Moisés, e lhe disseram: Nós pecamos, porque temos falado contra o Senhor e contra ti; roga-lhe que nos livre destas serpentes. E orou Moisés pelo povo,

8 E o Senhor lhe disse: Faze uma serpente de metal, e põe-na por sinal; todo o que sendo ferido olhar para ela, viverá.

9 Fez pois Moisés uma serpente de metal, e pô-la por sinal; e os que estando feridos olhavam para ela, saravam.

10 E tendo partido os filhos de Israel, se acamparam em Oboth.

11 Donde tendo saído, armaram as suas tendas em Jeabarim no deserto, que olha para Moab ao Oriente.

12 E abalando deste lugar vieram à torrente de Zared.

13 Deixando a qual se acamparam defronte de Arnon, que é no deserto, e sobressai nos confins dos Amorreus. Porque Arnon é o termo de Moab, que separa os Moabitas dos Amorreus.

14 Por isso se diz no livro das guerras do Senhor: Assim como fez no mar Vermelho, assim fará nas torrentes de Arnon.

15 Os rochedos das torrentes se inclinaram, para descasarem em Ar, e repousarem nos confins dos Moabitas.

16 Ao sair daquele lugar, apareceu o poço, sobre o qual falou o Senhor a Moisés, dizendo-lhe: Junta o povo, e eu lhe darei água.

17 Então cantou Israel este cântico: Suba o poço. Cantavam acordes:

18 O poço, que os príncipes cavaram, e que os chefes do povo prepararam com o que tinha dado a lei, e com os seus bordões. Desta solidão veio o povo a Mátthana.

19 De Mátthana a Nahaliel, de Nahaliel a Bamoth.

20 De Bamoth a um vale que está no país de Moab, no cume de Fasga, que olha para o deserto.

21 Mandou porém Israel embaixadores a Sehon, rei dos Amorreus, dizendo:

22 Suplico-te que me deixes passar pelo teu país; não declinaremos nem para os campos, nem para as vinhas; Não beberemos água dos teus poços; iremos pela estrada real, até passarmos os teus limites.

23 O qual não quis conceder que Israel passasse pelo seu país; antes tendo juntado o seu exército, saiu a encontrar-se com ele no deserto, e veio a Jasa, e deu-lhe batalha.

24 Mas foi passado à espada por Israel, que se fez senhor da sua terra, desde Arnon até Jeboc, e até os filhos de Ammon, porque as fronteiras dos Ammonitas estavam defendidas por fortes guarnições.

25 Tomou pois Israel todas as suas cidades, e habitou nas cidades dos Amorreus, isto é; em Hesebon, e nas aldeias vizinhas.

26 Porque a cidade de Hesebon pertencia a Sehon, rei dos Amorreus, que pelejou contra o rei de Moab, e lhe tomou todas as terras que tinham sido do seu senhorio, até Arnon.

27 Por isso se diz em provérbio: Vinde a Hesebon, edifique-se, e levante-se a cidade de Sehon;

28 O fogo saiu de Hesebon, a chama da cidade de Sehon, e devorou a Ar dos Moabitas, e aos habitantes das alturas de Arnon.

29 Ai de ti, Moab; pereceste, povo de Camos. Ele deixou fugir seus filhos, e entregou cativas suas filhas a Sehon, rei dos Amorreus

30 O seu jugo foi desfeito desde Hesebon até Dibon, chegaram cansados a Nofe, e até Medaba.

31 Israel pois habitou no país dos Amorreus.

32 E enviou Moisés homens que reconhecessem a Jazer; estes tomaram os seus lugarejos, e se senhorearam dos seus habitantes.

33 Depois voltaram, e subiram pelo caminho de Basan, e lhes saiu ao encontro Og, rei de Basan com todo o seu povo, para lhes dar batalha em Edrai.

34 E o Senhor disse a Moisés: Não tenhas medo dele, porque em tua mão o entreguei a ele, e todo o seu povo, e todo o seu país; e tu o tratarás como trataste a Sehon, o rei dos Amorreus, que habitava em Hesebon.

35 Mataram pois os Israelitas também a este com seus filhos, e todo o seu povo até os acabar de todo, e fizeram-se senhores do seu país.



Há imagens desse capítulo, visualizadas através do Google - Pesquisa de livros, nas seguintes bíblias: Padre Antonio Pereira de Figueiredo edição de 1828 | Padre João Ferreira A. d’Almeida, edição de 1850 | A bíblia em francês de Isaac-Louis Le Maistre de Sacy, da qual se serviu Allan Kardec na Codificação. Veja também: A versão Corrigida e revisada, fiel de Almeida; A Hebrew - English Bible — JPS 1917 Edition; La Bible bilingue Hébreu - Français — “Bible du Rabbinat”, selon le texte original de 1899; Parallel Hebrew Old Testament by John Hurt


.

Abrir