Bíblia do Caminho Antigo Testamento

Números    † 

(Vulgatæ Editionis)

CAPÍTULO 9

(Versículos e sumário)

9 Falou o Senhor a Moisés no deserto de Sinai, no ano segundo depois que saíram da terra do Egito, em o primeiro mês, dizendo:

2 Os filhos de Israel façam a Páscoa a seu tempo,

3 No dia quatorze deste mês à tarde, segundo todas as suas cerimônias e leis.

4 Mandou pois Moisés aos filhos de Israel que fizessem a Páscoa.

5 Os quais a fizeram em seu tempo, no dia quatorze do mês à tarde no monte Sinai. Os filhos de Israel fizeram tudo, conforme o Senhor o tinha ordenado a Moisés.

6 eis que uns, que se achavam imundos, por se terem chegado a um morto, os quais não podiam fazer a Páscoa naquele dia, vindo ter com Moisés e Arão,

7 Lhes disseram: Estamos imundos por causa de nos termos chegado a um morto, porque razão havemos nós de ser privados de oferecer em seu tempo a oblação ao Senhor entre os filhos de Israel?

8 Aos quais Moisés respondeu: Esperai que eu consulte o Senhor, para saber o que ordena acerca de vós.

9 E o Senhor falou a Moisés, dizendo:

10 Dize aos filhos de Israel: O homem que estiver imundo por causa de algum morto, ou se achar em jornada longe de vós, faça a Páscoa ao Senhor,

11 No segundo mês, no dia quatorze do mês à tarde. Comê-la-á com pães asmos e alfaces bravas;

12 Não deixarão nada dela para a manhã seguinte, nem quebrarão osso nela; guardarão todo o rito da Páscoa.

13 Se algum porém estando limpo, e não se achando de jornada, ainda não fez a Páscoa, será aquela alma exterminada do seu povo, porque não ofereceu em seu tempo o sacrifício ao Senhor; ele mesmo levará sobre si o seu pecado.

14 Do mesmo modo o estrangeiro e adventício, se morarem entre vós, farão a Páscoa em honra do Senhor com todas as suas cerimônias e leis. O mesmo preceito será guardado entre vós tanto pelo estrangeiro, como pelo natural.

15 No dia pois em que o tabernáculo foi ereto, o cobriu uma nuvem. Da tarde porém até a manhã via-se como uma chama de fogo sobre a tenda.

16 Assim acontecia de contínuo; de dia cobria-o uma nuvem, e de noite como uma semelhança de fogo,

17 E quando se retirava de cima a nuvem que cobria o tabernáculo, então se punham em marcha os filhos de Israel; e no lugar, onde a nuvem parava, aí se acampavam.

18 À ordem do Senhor partiram, e à sua ordem assentavam o tabernáculo. Todo o tempo em que a nuvem estava parada sobre o tabernáculo, permaneciam no mesmo lugar;

19 E se acontecia estar parada sobre ele muito tempo, estavam os filhos de Israel de guarda ao Senhor, e não partiam,

20 Por todo o tempo em que a nuvem estava sobre o tabernáculo. Ao mandado do Senhor erigiam as tendas, e ao seu mandado as desarmavam.

21 Se a nuvem se detinha desde a tarde até a manhã, e logo ao romper do dia se alongava do tabernáculo, partiam; e se depois de um dia e uma noite se retirava, no mesmo ponto desmanchavam as tendas.

22 Se porém se detinha sobre o tabernáculo dois dias, ou um mês, ou por mais tempo, ficavam no mesmo lugar os filhos de Israel, e não partiam; mas tanto que a nuvem se retirava, levantavam o campo.

23 Ao mandado do Senhor assentavam as tendas, e ao seu mandado partiam. E estavam sempre de guarda ao Senhor, segundo a sua ordem, dada por meio de Moisés.



Há imagens desse capítulo, visualizadas através do Google - Pesquisa de livros, nas seguintes bíblias: Padre Antonio Pereira de Figueiredo edição de 1828 | Padre João Ferreira A. d’Almeida, edição de 1850 | A bíblia em francês de Isaac-Louis Le Maistre de Sacy, da qual se serviu Allan Kardec na Codificação. Veja também: A versão Corrigida e revisada, fiel de Almeida; A Hebrew - English Bible — JPS 1917 Edition; La Bible bilingue Hébreu - Français — “Bible du Rabbinat”, selon le texte original de 1899; Parallel Hebrew Old Testament by John Hurt


.

Abrir