Bíblia do CaminhoAntigo Testamento

Índice Página inicial Próximo Capítulo

Malaquias   Ee

(Vulgatæ Editionis)

CAPÍTULO 3

(Versículos e sumário)

3 Eis-aí mando eu o meu anjo, e ele preparará o caminho diante da minha face. E logo o Dominador que vós buscais, e o anjo do testamento, que vós desejais, virá ao seu templo. Ei-lo aí vem, diz o Senhor dos exércitos.

2 E quem poderá ainda somente considerar no dia da sua vinda, e quem poderá ter-se à sua vista? Porque ele será como o fogo que derrete os metais, e como a erva dos lavandeiros.

3 E será como um homem que se assenta a fundir, e a refinar a prata, e ele purificará os filhos de Levi, e os refinará como o ouro, e como a prata, e eles oferecerão sacrifícios ao Senhor em justiça;

4 E o sacrifício de Judá e de Jerusalém será agradável ao Senhor, como o foram os dos séculos passados, e os dos primeiros anos.

5 Então chegar-me-ei eu a vós a exercer o meu juízo e eu serei uma testemunha veloz contra os feiticeiros, e contra os adúlteros, e contra os perjuros, e contra os que defraudam o jornal do trabalhador, as viúvas e os órfãos, e oprimem os estrangeiros, e não me temeram, diz o Senhor dos exércitos.

6 Porque eu sou o Senhor, e não me mudo: por isso é que vós, ó filhos de Jacob, não tendes sido ainda consumidos.

7 Porquanto desde os dias de vossos pais vos apartastes das minhas leis, e não as guardastes. Tornai para mim, e eu me tornarei para vós, diz o Senhor dos exércitos. E dissestes: Como nos tornaremos nós?

8 Será bem que um homem crave a Deus, porque vós outros me cravais? E dissestes: Em que te cravamos nós? Nos dízimos, e nas primícias.

9 Portanto vós fostes amaldiçoados com a penúria e vós, toda a nação, me cravais.

10 Levai todos os vossos dízimos ao meu celeiro, e haja mantimento na minha casa, e depois disto fazei prova de mim, diz o Senhor; se não vos abrir eu as cataratas do céu, e se não derramar eu a minha benção sobre vós em abundância.

11 E para vos fazer benefício increparei aos insetos devoradores das novidades, e eles não estragarão o fruto da vossa terra nem haverá nos campos vinhas estéreis, diz o Senhor dos exércitos.

12 E todas as gentes vos chamarão ditosos: porque vós sereis uma terra de delícias, diz o Senhor dos exércitos.

13 As palavras que vós tendes dito contra mim têm-se multiplicado cada vez mais, diz o Senhor.

14 E dissestes: Que temos nós falado contra ti? Dissestes: Vão é o que serve a Deus; e que proveito é para nós o termos guardado os seus preceitos, e o havermos andado tristes diante do Senhor dos exércitos?

15 Por isso nós chamamos agora ditosos aos homens arrogantes: pois que eles são os que se estabelecem vivendo na impiedade e os que tentaram a Deus e se tiraram de todos os perigos.

16 Então falaram os que temem ao Senhor, cada um com o seu próximo: e o Senhor se pôs atento, e os ouviu: e na sua presença foi escrito um livro de memória, a favor dos que temem o Senhor, e consideram no seu nome.

17 E no dia em que eu hei de obrar, serão eles, diz o Senhor dos exércitos, o meu pecúlio: e eu os tratarei benignamente, como um pai trata a seu filho que o serve.

18 E vós mudareis então de sentimento, e vereis que diferença há entre o justo, e o ímpio: e entre o que serve a Deus, e o que não o serve.



Há imagens desse capítulo, visualizadas através do Google - Pesquisa de livros, nas seguintes bíblias: Padre Antonio Pereira de Figueiredo edição de 1828 | Padre João Ferreira A. d’Almeida, edição de 1850 | A bíblia em francês de Isaac-Louis Le Maistre de Sacy, da qual se serviu Allan Kardec na Codificação.

Veja também as seguintes versões: Corrigida e revisada, fiel de Almeida; A Hebrew - English Bible — JPS 1917 Edition; La Bible bilingue Hébreu - Français — “Bible du Rabbinat”, selon le texte original de 1899; Parallel Hebrew Old Testament by John Hurt


.

Abrir