Bíblia do Caminho Antigo Testamento

Levítico    † 

(Vulgatæ Editionis)

CAPÍTULO 11

(Versículos e sumário)

11 Depois falou o Senhor a Moisés e a Arão, dizendo:

2 Dizei aos filhos de Israel: Estes são os animais que deveis comer de todos os animais da terra.

3 Todo o que tem a unha fendida, e remói entre as bestas, comê-lo-eis.

4 Porém todo o que remói, e tem unha, mas não fendida, como o camelo e os outros, não o comereis, e contá-la-eis entre os imundos.

5 O querogrilo [coelho] que remói, mas não tem a unha fendida, é imundo.

6 E assim mesmo a lebre, porque remói, mas não tem a unha fendida.

7 E o porco, o qual bem que tenha a unha fendida, não remói.

8 Não comereis das carnes de nenhum destes animais, nem tocareis os seus cadáveres, porque são imundos para vós.

9 Estes são os animais que se criam nas águas, e de que vos é lícito comer. Tudo o que tem barbatanas e escamas, tanto no mar, como nos rios e lagos, comê-lo-eis.

10 Mas tudo o que se move, e vive nas águas, sem ter barbatanas nem escamas, serão para vós abominável,

11 E execrando; não comereis as suas carnes, e guardar-vos-eis de tocar os seus corpos mortos.

12 Todos os que não tiverem barbatanas, nem escamas nas águas, serão para vós imundos.

13 Das aves, estas são as de que não comereis, e as que deveis evitar; a águia, o grifo, o halieto [águia marinha],

14 O milhano [falconídeo] e o abutre com os do seu gênero;

15 E todo o gênero de corvos, com tudo o que com eles se parece;

16 O avestruz, a coruja; a gaivota, o açor e tudo o que é do seu gênero

17 O mocho, a gaivota, o íbis,

18 O cisne, o onocrotalo [pelicano], o porfirião [camão],

19 A cegonha e o corvo marinho com os do seu gênero; a poupa também e o morcego,

20 Todo o volátil que anda sobre quatro pés, será para vós abominável.

21 Porém todo o que assim anda sobre quatro pés, mas tem mais compridos os pés de trás, com que salta sobre a terra,

22 Deveis comer, como no seu gênero é o brugo [pulgão], o ataco [espécie de gafanhoto], o ofiômaco [carneiro selvagem] e o gafanhoto, cada um segundo o seu gênero.

23 Mas todas as aves que têm somente quatro pés, serão execráveis para vós;

24 E todo o que tocar os seus corpos mortos, ficará poluto, e será imundo até à tarde;

25 E se lhe for necessário levar algum destes animais depois de morto lavará os seus vestidos, e ficará imundo até o pôr do sol.

26 Todo o animal, que tem unha, mas sem ser fendida, e que não remói, será imundo; e aquele que o tocar, ficará contaminado.

27 De todos os animais quadrúpedes, aqueles que andam sobre as mãos, serão imundos; aquele que tocar os seus corpos mortos, ficará imundo até à tarde.

28 E aquele que carregar com estes cadáveres, lavará os seus vestidos, e ficará imundo até à tarde porque todos estes animais são para vós imundos.

29 Também entre os animais, que se movem sobre a terra, se deverão reputar como imundos estes: a doninha, o rato, o crocodilo, cada um segundo o seu gênero;

30 O musaranho [rato pequeno], o camaleão, a saramantiga [estelião, espécie de lagarto], a lagartixa e a toupeira;

31 Todos estes animais são imundos. Aquele que tocar, os seus corpos mortos, ficará imundo até à tarde;

32 E tudo aquilo sobre que cair alguma coisa dos seus cadáveres, ficará poluto, tanto vaso de pau ou vestido, como pele ou panos de cilício; e quaisquer instrumentos, em que se faça alguma obra, se meterão em água, e serão imundos até à tarde, e deste modo serão depois purificados.

33 Mas o vaso de barro, dentro do qual cair alguma coisa destas, ficará poluto, e por isso se deve quebrar.

34 Todo o manjar que comerdes, se se derramar água sobre ele, será imundo; e todo o líquido, que se bebe de qualquer destes vasos, será imundo.

35 E se destes animais mortos cair alguma coisa sobre o que quer que for, ficará isso imundo; ou sejam fornos, ou sejam marmitas, dever-se-ão estas coisas reputar imundas, e ser desfeitas.

36 Porém as fontes, as cisternas e todos os depósitos de água serão puros. Aquele que tocar os seus corpos mortos nelas, ficará poluto.

37 Se cair sobre semente, não ficará por isso imunda.

38 Mas se alguém derramar água sobre semente, e esta depois for tocada por algum corpo de animal morto, imediatamente ficará poluta.

39 Se morrer algum daqueles animais, de que vos é lícito comer; aquele que tocar o seu cadáver, ficará imundo até à tarde;

40 E o que comer alguma coisa dele, ou tiver carregado com ele; lavará os seus vestidos, e ficará imundo até à tarde.

41 Tudo o que anda de rastos sobre a terra, será abominável, nem se tomará para comida.

42 Não comereis nada de todo aquele animal, que tendo quatro pés, anda sobre o peito; nem do que tem muitos pés, ou que se arrasta pela terra, porque estes animais são abomináveis.

43 Não contamineis as vossas almas, nem toqueis alguma destas coisas, para não ficardes imundos.

44 Porque eu sou o Senhor vosso Deus. Sede santos, porque eu sou santo. Não mancheis as vossas almas com o toque de algum dos répteis; que se movem sobre a terra.

45 Porque eu sou o Senhor, que vos tirei da terra do Egito, para ser o vosso Deus. Vós sereis santos, porque eu sou santo.

46 Esta é a lei sobre os animais e aves, e sobre todo o animal vivente, que se move na água, ou que anda de rojo pela terra,

47 Para que vós conheçais a diferença do que é limpo ou imundo; e para que saibais o que deveis comer, e o que deveis rejeitar.



Há imagens desse capítulo, visualizadas através do Google - Pesquisa de livros, nas seguintes bíblias: Padre Antonio Pereira de Figueiredo edição de 1828 | Padre João Ferreira A. d’Almeida, edição de 1850 | A bíblia em francês de Isaac-Louis Le Maistre de Sacy, da qual se serviu Allan Kardec na Codificação. Veja também: A versão Corrigida e revisada, fiel de Almeida; A Hebrew - English Bible — JPS 1917 Edition; La Bible bilingue Hébreu - Français — “Bible du Rabbinat”, selon le texte original de 1899; Parallel Hebrew Old Testament by John Hurt — Estudo do Velho Testamento com Haroldo Dutra Dias


.

Abrir