Bíblia do Caminho Antigo Testamento

Ezequiel    † 

(Vulgatæ Editionis)

CAPÍTULO 16

(Versículos e sumário)

16 E foi-me dirigida a palavra do Senhor a qual dizia:

2 Filho do homem, faze conhecer a Jerusalém as suas abominações.

3 E dir-lhe-ás: Isto diz o Senhor Deus a Jerusalém: A tua raiz, e a tua geração vem da terra de Canaan; teu pai era Amorrheu, e tua mãe Cethéa.

4 E quando tu vieste ao mundo, no dia do teu nascimento, não te foi cortado o umbigo, nem tu foste lavada na água saudável, nem salgada com o sal, nem envolta em mantilhas.

5 Não houve olho que olhasse para ti, com o intuito de te fazer alguma destas diligências, compadecido de ti; mas foste arrojada sobre a face da terra com abatimento da tua alma, no dia em que nasceste.

6 E passando eu pelo pé de ti, te vi pisada no teu sangue; e te disse, estando tu coberta do teu sangue: Vive; eu, digo, te repeti: Ainda que coberta do teu sangue, vive.

7 Eu te fiz multiplicar como a erva do campo; e foste multiplicada, e fizeste-te grande, e entraste, e chegaste ao mundo mulheril; avultaram-te os peitos, mostrou-se a puberdade; e tu estavas nua, e cheia de confusão.

8 Mas eu passei pelo pé de ti, e eu te olhei; e eis que vi que o tempo em que estavas, era o tempo dos amantes; e estendi sobre ti o meu vestido, e cobri a tua ignomínia. E dei-te juramento, e entrei em pacto contigo, diz o Senhor Deus: e tu ficaste sendo minha.

9 E lavei-te na água, e limpei-te do teu sangue; e te ungi com um óleo.

10 E vesti-te de roupas bordadas de diversas cores, e calcei-te de jacinto; e cingi-te de holanda, e compus-te com finas telas.

11 E ornei-te com os mais preciosos enfeites, e pus-te braceletes nas mãos, e um colar à roda do teu pescoço.

12 E pus um anel sobre a tua boca, e umas argolinhas para as tuas orelhas, e uma coroa de formosura para a tua cabeça.

13 E foste enfeitada de ouro, e prata, e vestida de holanda, e de roupas bordadas, e de diversas cores; nutriste-te da flor da farinha, e de mel, e azeite, e foste muito aformoseada em extremo; e chegaste a ser rainha.

14 E se difundiu o teu nome por entre as gentes em razão da tua formosura; porque tu eras perfeita pela minha beleza, que eu tinha posto em ti, diz o Senhor Deus.

15 E pondo a tua confiança na tua beleza, entregaste-te à devassidão em teu nome; e prostituíste-te a todo o que passava para seres dele.

16 E tomando dos teus vestidos, te fizeste altos daqui e dali cozidos; e fornicaste com eles, como nunca sucedeu nem sucederá.

17 E pegaste nos vasos da tua compostura, que eram feitos do meu ouro, e da minha prata, que eu tinha dado; e fizeste deles para ti imagens de homens, e a elas te prostituíste.

18 E pegaste nos teus vestidos bordados de diversas cores, e cobriste com eles os teus ídolos; e puseste diante deles o meu azeite e os meus perfumes.

19 E puseste na presença deles em cheiro de suavidade o meu pão, que eu te dei, a flor da farinha, e o azeite, e o mel com que te nutri, e isto de fato se executou, diz o Senhor Deus.

20 E pegaste nos teus filhos, e nas tuas filhas, que me tinhas gerado; e sacrificaste-os a esses ídolos, para serem devorados pelas chamas. Acaso é pequena a tua devassidão?

21 Imolaste os meus filhos, e consagrando-os aos teus ídolos, lhos deste.

22 E depois de todas as tuas abominações, e prostituições, não te lembraste dos dias da tua mocidade, quando estavas nua, e cheia de confusão, pisada aos pés no teu sangue.

23 E isto aconteceu depois de toda a tua malícia, (ai, ai de ti, diz o Senhor Deus).

24 E edificaste para ti uma casa de prostituição, e fizeste para ti em todas as praças públicas uma estância de impudicícia.

25 Puseste no cimo de todas as ruas o sinal público da tua prostituição; e tornaste abominável a tua formosura; e entregaste-te a todo o que passava, e multiplicaste as tuas orgias.

26 E prostituíste-te aos filhos do Egito, teus vizinhos de grandes carnes; e multiplicaste a tua fornicação para me irritares.

27 Mas eis-aí vou eu estender a minha mão sobre ti, e te tirarei a tua justificação; e te entregarei à paixão das filhas da Palestina, que te aborrecem, que se envergonham do teu infame procedimento.

28 E não te dando ainda por satisfeita, te prostituíste aos filhos dos Assírios. E depois desta prostituição, nem ainda assim ficaste farta.

29 E multiplicaste o teu desregramento na terra de Canaan com os Caldeus; e nem ainda assim ficaste farta.

30 Com que hei de eu purificar o teu coração, diz o Senhor Deus; fazendo tu todas estas obras de mulher meretriz, e descarada?

31 Porque tu edificaste a casa da tua prostituição no cimo de todas as ruas, e fizeste o teu alto lugar em todas as praças públicas; nem foste como uma meretriz que com o seu desdém aumenta o preço.

32 Mas sim como uma mulher adúltera, que, além de seu marido, dá entrada aos estranhos.

33 A todas as prostitutas se dá sua paga; mas tu és a que pagaste a todos os teus amantes, e tu lhes fazias presentes, para de todas as partes virem a tua casa para saciarem a tua sensualidade.

34 Assim nas tuas prostituições te sucedeu tudo ao contrário do costume das mulheres deste trato, e não haverá luxúria semelhante à tua; porque sendo tu a que deste a paga, em vez de a receberes, fizeste tudo pelo contrário do que as outras fazem.

35 Por isso, ó meretriz, ouve a palavra do Senhor.

36 Isto diz o Senhor Deus: Porque foi derramado o teu cobre, e descoberta a tua ignomínia nas tuas prostituições por teus amantes e pelos ídolos das tuas abominações no sangue de teus filhos, que lhes tens sacrificado;

37 Eis-aí vou eu ajuntar todos os teus amantes, com quem tu te misturaste, e todos os que amaste, com todos os que tu aborrecias. E eu os ajuntarei de todas as partes sobre ti, e descobrirei a tua ignomínia diante deles, e verão toda a tua torpeza.

38 E te julgarei segundo as sentenças das adúlteras, e das que derramam sangue; e farei derramar o teu sangue em furor e ciúme.

39 E te entregarei nas mãos de teus inimigos, e eles destruirão o lugar da tua prostituição; e demolirão a tua estância de impudicícia e te despirão os teus vestidos, e roubarão os vasos da tua formosura; e deixar-te-ão nua, e cheia de ignomínia.

40 E conduzirão contra ti uma multidão de gente, e com pedras te apedrejarão, e te matarão a golpes das suas espadas.

41 E queimarão as tuas casas pondo-lhes fogo, e exercitarão contra ti severos juízos aos olhos de um grande número de mulheres. E tu cessarás de fornicar, e não tornarás mais a dar recompensas.

42 E cessará a minha indignação contra ti; e o meu zelo se retirará de ti, e eu me deixarei estar em paz, e não tornarei mais a irar.

43 Porque tu te não lembraste dos dias da tua mocidade, e me irritaste por todos estes excessos; por isso também eu fiz que recaíssem sobre a tua cabeça as desordens da tua vida, diz o Senhor Deus, e eu te não tratei segundo as maldades que tu cometeste em todas as abominações que fizeste.

44 Eis-aí está que todo o que profere vulgarmente este provérbio, to aplicará, dizendo: Tal mãe, tal filha.

45 Tu és filha de tua mãe, a qual abandonou a seu esposo, e a seus filhos; e tu és a irmã de tuas irmãs, que abandonaram a seus esposos, e a seus filhos; vossa mãe é Cetéa, e vosso pai é Amorrheu.

46 E tua irmã maior é Samaria, ela, e suas filhas, que habitam à tua mão esquerda; e tua irmã menor que tu, que habita à tua mão direita, é Sodoma, e suas filhas.

47 Mas nem ainda te deixaste um pouco atrás em seguir os seus caminhos, e em obrar segundo as suas maldades; mas quase que as cometeste mais criminosas que aquelas em todos os teus caminhos.

48 Por minha vida, diz o Senhor Deus, que o que fez Sodoma tua irmã, ela e suas filhas, não é tão mau, como o que tu e tuas filhas fizestes.

49 Eis aqui qual foi a iniquidade de Sodoma, tua irmã, a soberba, a fartura de pão, a abundância, e a ociosidade dela, e de suas filhas; e não estendiam a mão para o pobre, e indigente.

50 E elevaram-se, e cometeram abominações diante de mim, e eu as destruí, como tu viste.

51 Samaria também não cometeu a metade dos teus pecados! Mas tu venceste a uma e a outra nas tuas maldades, e justificaste as tuas irmãs por todas as tuas abominações, que obraste.

52 Logo também leva a tua confusão, tu, que venceste a tuas irmãs pelos teus pecados, obrando mais culpavelmente que elas; porque tu assim as fizeste boas. Por isso confunde-se tu também, e leva a tua ignomínia, tu que justificaste a tuas irmãs.

53 E eu as restabelecerei a ambas, fazendo que voltem os cativos de Sodoma com suas filhas, como também os cativos de Samaria, e suas filhas; e eu te restabelecerei, fazendo-te voltar no meio delas,

54 Para que leves a tua ignomínia, e te confundas de tudo quanto tens feito, consolando-as.

55 E tua irmã Sodoma, e suas filhas tornarão ao seu antigo estado; e Samaria, e suas filhas tornarão também ao seu estado antigo; e tu, e tuas filhas tornareis também ao vosso primeiro estado.

56 E o nome de tua irmã Sodoma não foi ouvido na tua boca, no dia da tua soberba,

57 Antes que a tua malícia fosse descoberta; como ela foi neste tempo, no qual tu estás feita um opróbrio para as filhas da Síria, e para todas as filhas da Palestina em teu contorno, as quais te cercam ao redor.

58 Tu levaste sobre ti o peso das tuas maldades, e da tua própria ignomínia, diz o Senhor Deus.

59 Porque isto diz o Senhor Deus: E tratar-te-ei, como tu desprezaste o juramento, para invalidares a aliança.

60 E eu me lembrarei do meu pacto que tinha feito contigo nos dias da tua mocidade; e renovarei contigo um pacto eterno.

61 E te recordarás dos teus caminhos, e te confundirás: quando tu receberes tuas irmãs mais velhas que tu, com tuas irmãs mais moças; e eu tas darei por filhas, mas isto não em virtude de algum pacto teu.

62 E eu estabelecerei o meu pacto contigo; e saberás que eu sou o Senhor.

63 Para que tu te recordes, e te confundas, e não possas tu abrir mais a boca por causa da tua mesma confusão, quando me houver aplacado contigo sobre todas as coisas, que fizeste, diz o Senhor Deus.



Há imagens desse capítulo, visualizadas através do Google - Pesquisa de livros, nas seguintes bíblias: Padre Antonio Pereira de Figueiredo edição de 1828 | Padre João Ferreira A. d’Almeida, edição de 1850 | A bíblia em francês de Isaac-Louis Le Maistre de Sacy, da qual se serviu Allan Kardec na Codificação. Veja também: A versão Corrigida e revisada, fiel de Almeida; A Hebrew - English Bible — JPS 1917 Edition; La Bible bilingue Hébreu - Français — “Bible du Rabbinat”, selon le texte original de 1899; Parallel Hebrew Old Testament by John Hurt


.

Abrir