Bíblia do Caminho Antigo Testamento

Êxodo    † 

(Vulgatæ Editionis)

CAPÍTULO 34

(Versículos e sumário)

34 Depois disse: Corta duas tábuas de pedra como as primeiras, e eu escreverei sobre elas as palavras, que continham as tábuas que tu quebraste.

2 Está pronto pela manhã, para subires logo ao monte Sinai, e estarás comigo no cume do monte.

3 Nenhum suba contigo, nem apareça alguém por todo o monte; nem ainda bois ou ovelhas se apascentem defronte.

4 Cortou Moisés pois duas tábuas de pedra, tais como as primeiras, e levantando-se antes de amanhecer, subiu ao monte Sinai, conforme o Senhor lhe tinha ordenado; levando consigo as tábuas.

5 E tendo descido o Senhor no meio duma nuvem; esteve Moisés com ele invocando o nome do Senhor.

6 O qual passando por diante dele, disse: Dominador, Senhor Deus, misericordioso e clemente, sofredor e de muita compaixão, e verdadeiro,

7 Que guardas misericórdia em milhares de gerações; que tiras a iniquidade, e as maldades, e os pecados, diante do qual nenhum é inocente por si mesmo; que imputas a iniquidade dos pais aos filhos e aos netos até à terceira e quarta geração.

8 E imediatamente Moisés se curvou prostrado em terra ; e adorando,

9 Disse: Se eu achei graça em tua presença, Senhor, peço-te que caminhes conosco (porque este povo é de dura cerviz), e tires as nossas iniquidades e pecados, e nos possuas.

10 O Senhor respondeu: Eu farei à vista de todos um pacto; farei prodígios, que nunca jamais se viram na terra, nem em alguma outra nação; para que este povo, no meio do qual estás, veja a terrível obra do Senhor, que vou fazer.

11 Observa todas as coisas, que eu te ordeno hoje; eu mesmo lançarei fora na tua presença os Amorreus, os Cananeus, os Hetheus, os Ferezeus, os Heveus e os Jebuseus.

12 Guarda-te de contrair em algum tempo com os habitantes desta terra amizades, que te sejam ocasião de ruína;

13 mas destrói os seus altares, quebra as suas estátuas, e corta os seus bosques.

14 Não adores a Deus alheio. O Senhor tem por nome zelador; Deus é zeloso.

15 Não faças pacto com os homens daquelas regiões, para que quando idolatrarem aos seus deuses, e adorarem as suas imagens, não te chame algum para comeres das vítimas.

16 Nem tomarás mulher das suas filhas para os teus filhos, para que, depois de terem elas mesmas idolatrado, não façam também idolatrar teus filhos com os seus deuses.

17 Não farás para ti deuses fundidos.

18 Observarás a solenidade dos asmos. Sete dias comerás dos asmos, como te mandei, no mês dos frutos novos, porque no mês da primavera é que tu saíste do Egito.

19 Todo o macho, que abre o útero de sua mãe, será meu; os de todos os animais, assim de vacas como de ovelhas, serão meus.

20 O primogênito do jumento remi-lo-ás por uma ovelha; e se não o quiseres remir, matá-lo-ás. Remirás o primogênito de teus filhos, e não aparecerás na minha presença com as mãos vazias.

21 Trabalharás seis dias, e ao dia sétimo cessarás de lavrar e de segar.

22 Celebrarás a solenidade das semanas nos princípios da colheita da tua messe de trigo, e a outra solenidade, quando no fim do ano se recolhe tudo.

23 Tudo o que do gênero masculino é teu, será apresentado três vezes no ano, diante do Onipotente Senhor Deus de Israel.

24 Porque quando eu tiver tirado da tua vista as nações, e tiver estendido teus limites, ninguém maquinará contra tuas terras, se tu subires, e te apresentares ao Senhor teu Deus três vezes no ano.

25 Não imolarás o sangue da minha vítima sobre fermento; nem da hóstia da solenidade da Páscoa ficará nada para amanhã.

26 Oferecerás as primícias dos frutos da tua terra na casa do Senhor teu Deus. Não cozerás o cabrito no leite de sua mãe.

27 Disse mais o Senhor a Moisés: Escreve para ti estas palavras, pelas quais eu fiz concerto contigo e com Israel.

28 Esteve pois ali com o Senhor quarenta dias e quarenta noites; não comeu pão, nem bebeu água, e escreveu nas tábuas as dez palavras do concerto.

29 E descendo Moisés do monte Sinai, trazia as duas tábuas do testemunho, e não sabia que do seu rosto saíam uns raios, que lhe tinham ficado da conversação com o Senhor.

30 Mas Arão e os filhos de Israel vendo que o rosto de Moisés despedia de si raios, tiveram medo de se chegar a ele.

31 E chamados por ele, voltaram tanto Arão como os principais da Sinagoga. E depois que lhes falou,

32 Vieram também a ele todos os filhos de Israel, aos quais expôs todas as ordens, que tinha recebido do Senhor no monte Sinai.

33 E acabado o discurso, pôs um véu sobre o seu rosto;

34 O qual véu, entrando ao Senhor e falando com ele, tirava até sair; e então dizia aos filhos de Israel tudo o que se lhes tinha ordenado.

35 Os quais viam que à face de Moisés ao sair despedia resplendores, porém ele cobria outra vez o seu rosto, todas as vezes que lhes falava.



Há imagens desse capítulo, visualizadas através do Google - Pesquisa de livros, nas seguintes bíblias: Padre Antonio Pereira de Figueiredo edição de 1828 | Padre João Ferreira A. d’Almeida, edição de 1850 | A bíblia em francês de Isaac-Louis Le Maistre de Sacy, da qual se serviu Allan Kardec na Codificação. Veja também: A versão Corrigida e revisada, fiel de Almeida; A Hebrew - English Bible — JPS 1917 Edition; La Bible bilingue Hébreu - Français — “Bible du Rabbinat”, selon le texte original de 1899; Parallel Hebrew Old Testament by John Hurt


.

Abrir