Bíblia do Caminho Antigo Testamento

Êxodo    † 

(Vulgatæ Editionis)

CAPÍTULO 14

(Versículos e sumário)

14 Tornou o Senhor a falar a Moisés, e lhe disse:

2 Dize aos filhos de Israel, que retrocedam, e se vão acampar diante de Fihahiroth, que fica entre Magdal e o mar, defronte de Beelsefon; vós assentareis o campo defronte deste sítio sobre o mar.

3 Porque Faraó há de dizer acerca dos filhos de Israel: Eles estão apertados na terra, e estão fechados no deserto.

4 E lhe endurecerei o coração, e ele irá em vosso alcance; e eu serei glorificado em Faraó, e em todo o seu exército. E os Egípcios saberão que eu sou o Senhor. E eles assim o fizeram.

5 E foi dito a Faraó, rei dos Egípcios, que o povo tinha fugido. Com isto se mudou o coração de Faraó e o de seus servos a respeito deste povo, e disseram: Que quisemos nós fazer, deixando ir a Israel, para que ele nos não servisse?

6 Faraó pois fez preparar a sua carroça, e tomou consigo todo o seu povo.

7 Levou também seiscentas carroças escolhidas, e tudo o que no Egito se achou de carroças de guerra, com os capitães de todo o exército.

8 E o Senhor endureceu o coração de Faraó, rei do Egito, e foi em alcance dos filhos de Israel. Mas estes tinham saído debaixo da proteção duma mão poderosa.

9 E como os Egípcios seguissem os vestígios dos que iam adiante, os acharam no seu acampamento sobre o mar. Toda a cavalaria e carroças de Faraó com todo o seu exército estavam em Fihahiroth, defronte de Beelsefon.

10 E como Faraó se avizinhasse, levantando os filhos de Israel os olhos, viram os Egípcios nas suas costas, e ficaram passados de medo, e clamaram ao Senhor,

11 E disseram a Moisés: Talvez não havia sepulturas no Egito, e por isso nos tiraste de lá para morrermos na solidão. Que sentido foi o teu, quando nos fizeste sair do Egito.

12 Não é esta a prática, que nós tivemos contigo no Egito, dizendo: Retira-te de nós para servirmos aos Egípcios? Porque muito melhor era servi-los a eles, do que morrermos no deserto.

13 Respondeu Moisés ao povo: Não temais, estai firmes, e considerai as maravilhas que o Senhor está para fazer hoje; porque os Egípcios que agora vedes, nunca jamais os tornareis a ver.

14 O Senhor pelejará por vós, e vós estareis em silêncio.

15 E o Senhor disse a Moisés: Porque clamas tu a mim? Dize aos filhos de Israel que marchem.

16 E tu levanta a tua vara, e estende a tua mão sobre o mar, e divide-o, para que os filhos de Israel caminhem em seco pelo meio do mar.

17 Eu endurecerei o coração dos Egípcios para que eles vão atrás de vós; e serei glorificado em Faraó, e em todo o seu exército, e nas suas carroças, e na sua cavalaria.

18 E os Egípcios saberão que eu sou o Senhor, quando assim for glorificado em Faraó, e nas suas carroças e cavalaria.

19 Então o Anjo de Deus, que caminhava na frente do campo dos Israelitas, se foi pôr atrás deles; e com ele ao mesmo tempo a coluna de nuvem, deixando a frente,

20 Se veio pôr também detrás, entre o campo dos Egípcios e o campo de Israel. E esta nuvem era tenebrosa, e alumiava a noite, de sorte que os dois exércitos se não puderam chegar um ao outro todo o tempo da noite.

21 E estendendo Moisés a mão sobre o mar, o Senhor, soprando toda a noite um vento forte e ardente, o retirou e secou; e dividiu-se a água.

22 E os filhos de Israel entraram pelo meio do mar enxuto; porquanto a água estava como um muro à direita e à esquerda deles.

23 E os Egípcios, que os perseguiam, entraram depois deles pelo meio do mar com toda a cavalaria de Faraó, suas carroças e cavalos.

24 Mas quando já era chegada a vigília da manhã; e eis que olhando o Senhor para o campo dos Egípcios por entre a coluna de fogo e de nuvem, destruiu todo o seu exército;

25 E transtornou as rodas das carroças, e elas eram levadas ao profundo. Disseram pois os Egípcios: Fujamos dos Israelitas, porque o Senhor pugna por eles contra nós.

26 E o Senhor disse a Moisés: Estende a tua mão sobre o mar, para que as águas se voltem para os Egípcios, sobre as suas carroças e sobre a sua cavalaria.

27 E estendeu Moisés a mão sobre o mar, que ao romper da manhã se voltou para o antigo lugar; e fugindo os Egípcios vieram as águas sobre eles, e o Senhor os envolveu no meio das ondas.

28 E as águas voltaram, e cobriram as carroças e cavaleiros de todo o exército de Faraó, os quais em seguimento dos Israelitas tinham entrado no mar, e não escapou dos Egípcios nem sequer um.

29 Pelo contrário os filhos de Israel passaram a pé enxuto pelo meio do mar, e as águas lhes serviam como de muralha à direita e à esquerda.

30 E livrou o Senhor naquele dia a Israel da mão dos Egípcios.

31 E os Israelitas viram os Egípcios mortos sobre a praia do mar, e o grande poder que o Senhor exercitara contra eles; e o povo temeu ao Senhor, e creu no Senhor, e em Moisés seu servo.



Há imagens desse capítulo, visualizadas através do Google - Pesquisa de livros, nas seguintes bíblias: Padre Antonio Pereira de Figueiredo edição de 1828 | Padre João Ferreira A. d’Almeida, edição de 1850 | A bíblia em francês de Isaac-Louis Le Maistre de Sacy, da qual se serviu Allan Kardec na Codificação. Veja também: A versão Corrigida e revisada, fiel de Almeida; A Hebrew - English Bible — JPS 1917 Edition; La Bible bilingue Hébreu - Français — “Bible du Rabbinat”, selon le texte original de 1899; Parallel Hebrew Old Testament by John Hurt


.

Abrir