Bíblia do Caminho Antigo Testamento

Êxodo    † 

(Vulgatæ Editionis)

CAPÍTULO 12

(Versículos e sumário)

12 Disse também o Senhor a Moisés e a Arão na terra do Egito:

2 Este mês será para vós o princípio dos meses; será o primeiro dos meses do ano.

3 Falai a todo o ajuntamento dos filhos de Israel, e dizei-lhes: Ao décimo dia deste mês cada um tome um cordeiro para a sua família e casa.

4 Se as pessoas, que há numa casa, não forem em número suficiente para comerem o cordeiro, tomarão da casa do vizinho, que estiver pegada à sua, quantos bastem para comer o cordeiro.

5 Este cordeiro será sem defeito, será macho, e será d’um ano. Podereis também tomar um cabrito, que tenha as mesmas qualidades.

6 E o guardareis até o dia quatorze deste mês; e toda a multidão dos filhos de Israel o imolará à tarde.

7 E tomarão do seu sangue, e pô-lo-ão sobre os duas ombreiras, e sobre a verga das portas das casas, onde eles o hão de comer.

8 E esta mesma noite comerão eles a carne do cordeiro assada no fogo, e pães asmos com alfaces bravas.

9 Não comereis dele nada, que seja cru, ou cozido em água, mas somente assado no fogo. Comer-lhe-eis a cabeça com os pés e com os intestinos.

10 E não ficará dele nada até pela manhã. Se restar alguma cousa, queimá-la-eis no fogo.

11 eis aqui porém como o haveis de comer. Cingireis os vossos rins, e tereis sapatos nos pés, e bordões nas mãos, e comereis à pressa, porque é a Páscoa, isto é, a passagem do Senhor.

12 E aquela noite passarei eu pela terra do Egito, e matarei na terra do Egito todos os primogênitos, desde os homens até aos animais, e sobre todos os deuses do Egito executarei os meus juízos, eu que sou o Senhor.

13 O sangue porém nas casas, em que morardes, será sinal; eu verei o sangue, e passarei por vós; e não haverá em vós praga destruidora, quando eu ferir a terra do Egito.

14 Este dia será para vós um dia memorável, e vós o celebrareis de geração em geração com um culto perpétuo como uma festa solene em honra do Senhor.

15 Comereis pães asmos sete dias; desde o primeiro dia não se achará fermento em vossas casas. Todo o que comer pão fermentado, desde o primeiro dia até o sétimo, perecerá aquela alma do meio de Israel.

16 O primeiro dia será santo e solene, e o dia sétimo será uma festa igualmente venerável. Nestes dias não fareis obra alguma, exceto aquelas cousas, que pertencem ao comer.

17 Vós pois guardareis esta festa dos pães asmos, porque nesse mesmo dia farei eu sair todo o vosso exército do Egito, e vós observareis este dia de geração em geração com um rito perpetuo.

18 Desde o dia quatorze do primeiro mês à tarde, comereis pães asmos até à tarde do dia vinte e um deste mesmo mês.

19 Não se achará em vossas casas fermento estes sete dias. Todo o que comer pão fermentado, perecerá aquela alma do meio do ajuntamento de Israel, ou ele seja estrangeiro, ou natural da terra.

20 Não comereis nada com fermento; comereis pães asmos em todas as vossas casas.

21 Chamou porém Moisés a todos os anciãos dos filhos de Israel, e lhes disse: Ide, e tomai um animal para cada família, e imolai a Páscoa.

22 Ensopai um molhinho d’hissopo no sangue, que há de estar no limiar da porta, e borrifai com ele a verga da porta, e as duas ombreiras. Nenhum de vós saia da porta da sua casa até pela manhã.

23 Porque o Senhor passará, ferindo os Egípcios, e logo que vir este sangue sobre a verga das vossas portas, e sobre as duas ombreiras, passará a porta da casa, e não deixará entrar nela o exterminador, nem fazer-vos algum mal.

24 Guarda este preceito, eternamente inviolável para ti e teus filhos.

25 E depois que tiverdes entrado na terra, que o Senhor vos há de dar, como prometeu, observareis estas mesmas cerimônias.

26 E quando os vossos filhos vos disserem: Que rito é este?

27 Responder-lhes-eis: É a Vítima da passagem do Senhor, quando ele passou as casas dos filhos de Israel no Egito, ferindo os Egípcios, e livrando as nossas casas. Então o povo prostrando-se por terra adorou.

28 E os filhos de Israel, tendo saído dali, fizeram o que o Senhor tinha ordenado a Moisés e a Arão.

29 Aconteceu pois, que no meio da noite feriu o Senhor todos os primogênitos da terra do Egito, desde o primogênito de Faraó, que se assentava no seu trono, até o primogênito da escrava cativa, que estava em prisão, e todo o primogênito dos animais.

30 E levantou-se Faraó de noite, e todos os seus servos e todo o Egito; e se moveu, um grande alarido no Egito, porque não havia casa onde não estivesse algum morto.

31 E Faraó chamando Moisés e Arão na mesma noite, lhes disse: Levantai-vos, e saí do meu povo, vós e os filhos de Israel; ide, fazei sacrifícios ao Senhor, como dizeis.

32 Levai convosco as vossas ovelhas e os vossos rebanhos, conforme me tínheis pedido; e ao partir abençoai-me.

33 Os Egípcios também apertavam com o povo, que saísse logo logo da sua terra, dizendo: Morreremos todos.

34 O povo pois tomou a farinha, que tinha sido amassada antes que se levedasse, e atando-a nas capas, a pôs sobre seus ombros.

35 Fizeram também os filhos de Israel o que Moisés lhes havia ordenado, e pediram aos Egípcios vasos de prata e ouro, e muita quantidade de vestidos.

36 E o Senhor fez o seu povo grato aos Egípcios, para que estes lhe emprestassem; e assim despojaram os Egípcios.

37 Partiram pois os filhos de Israel de Ramesses, e vieram a Socoth, sendo perto de seiscentos mil homens de pé, afora os meninos. 

38 E também foi com eles uma inumerável multidão de toda a sorte de gentes, ovelhas, gados e animais de diversos gêneros em mui grande número.

39 E cozeram a farinha, que pouco antes tinham trazido amassada do Egito, e fizeram dela pães asmos, cozidos no borralho, porque os Egípcios lhes tinham dado tanta pressa a partir, que lhes não deram tempo a meter-lhes o fermento, nem a preparar nada de comer.

40 Ora o tempo, que os filhos de Israel tinham morado no Egito, foram quatrocentos e trinta anos,

41 Completos os quais, todo o exército do Senhor nesse mesmo dia saiu da terra do Egito.

42 Esta noite, em que os tirou da terra do Egito, é digna de venerar-se para com o Senhor; todos os filhos de Israel a devem guardar em todas as gerações.

43 E o Senhor disse a Moisés e a Arão: Este é o rito da Páscoa; nenhum estrangeiro comerá dela.

44 Todo o escravo, que tiver sido comprado, será circuncidado, e então comerá.

45 O estrangeiro e o mercenário no comerão dela.

46 O cordeiro há de comer-se em cada casa; das suas carnes não tirareis vós nada para fora, nem lhe quebrareis osso algum.

47 Toda a multidão dos filhos de Israel celebrará a Páscoa.

48 Porém se algum peregrino quiser passar para a vossa terra, e celebrar a Páscoa do Senhor, circuncidem-se primeiro todos os seus varões e então a celebrará, como é devido; e será como natural da mesma terra; se algum porém não for circuncidado, não comerá dela.

49 A mesma lei se guardará com o natural e com o estrangeiro, que vive convosco.

50 E todos os filhos de Israel fizeram como o Senhor tinha ordenado a Moisés e a Arão.

51 E no mesmo dia tirou o Senhor do Egito os filhos de Israel, repartidos em diversas turmas.



Há imagens desse capítulo, visualizadas através do Google - Pesquisa de livros, nas seguintes bíblias: Padre Antonio Pereira de Figueiredo edição de 1828 | Padre João Ferreira A. d’Almeida, edição de 1850 | A bíblia em francês de Isaac-Louis Le Maistre de Sacy, da qual se serviu Allan Kardec na Codificação. Veja também: A versão Corrigida e revisada, fiel de Almeida; A Hebrew - English Bible — JPS 1917 Edition; La Bible bilingue Hébreu - Français — “Bible du Rabbinat”, selon le texte original de 1899; Parallel Hebrew Old Testament by John Hurt


.

Abrir