Bíblia do Caminho Antigo Testamento

Êxodo    † 

(Vulgatæ Editionis)

CAPÍTULO 8

(Versículos e sumário)

8 Tornou o Senhor a dizer a Moisés: Entra a Faraó, e dir-lhe-ás: Estas coisas, diz o Senhor: Deixa ir o meu povo, para que ele me ofereça sacrifícios.

2 Se porém o não quiseres deixar ir, eis aqui eu ferirei com rãs todos os teus territórios.

3 E o rio ferverá em rãs, as quais subirão e entrarão na tua casa, e na câmara onde dormes, e sobre a tua cama, e nas casas dos teus servos, e no teu povo, e nos teus fornos e nos sobejos das tuas iguarias.

4 E as rãs virão sobre ti, e sobre o teu povo, e sobre todos os teus servos.

5 Disse pois o Senhor a Moisés: Dize a Arão: Estende a tua mão sobre os rios e sobre os regatos e alagoas, e faze sair rãs sobre a terra do Egito.

6 E estendeu Arão a sua mão sobre as águas do Egito, e saíram delas rãs, que cobriram a terra do Egito.

7 O mesmo fizeram também os mágicos por meio do seus encantamentos, e fizeram vir rãs sobre a terra do Egito.

8 Chamou pois Faraó a Moisés e a Arão, e lhes disse: Rogai ao Senhor, que me livre a mim, e ao meu povo destas rãs, e eu deixarei ir o povo para que ofereça sacrifícios ao Senhor.

9 E Moisés disse a Faraó: Determina-me quando é que hei de rogar por ti, pelos teus servos e pelo teu povo, afim de que as rãs sejam lançadas fora de ti e da tua casa, dos teus servos e do teu povo; e somente fiquem no rio.

10 Seja amanhã, respondeu Faraó; e Moisés disse: Farei como pedes, para que saibas, que não há outro como o Senhor nosso Deus.

11 Retirar-se-ão as rãs de ti, da tua casa, de teus servos e do teu povo, e somente ficarão no rio.

12 E saíram Moisés e Arão da presença de Faraó, e clamou Moisés ao Senhor pelo cumprimento da promessa, que ele tinha feito a Faraó de o livrar das rãs no dia ajustado.

13 E obrou o Senhor conforme a palavra de Moisés, e morreram as rãs das casas, das granjas e dos campos.

14 E recolheram-nas em grandes montões e ficou infeccionada a terra.

15 Mas Faraó vendo que tinha cessado a praga, continuou na obstinação do seu coração e não os ouviu, como o Senhor tinha mandado.

16 E disse o Senhor a Moisés: Dize a Arão: Estende a tua vara, e fere o pó da terra; e toda a terra do Egito se encha de mosquitos.

17 Fizeram-no eles assim. E Arão pegando na vara, estendeu a mão, e feriu o pó da terra, e viram-se os homens, e as bestas cobertos de mosquitos; e todo o pó da terra se converteu em mosquitos por toda a terra do Egito.

18 E fizeram os mágicos o mesmo com os seus encantamentos, para lançarem fora os mosquitos, e não puderam; e existiam os mosquitos assim nos homens, como nos jumentos.

19 E disseram os mágicos a Faraó: O dedo de Deus está aqui; mas o coração de Faraó se empederniu, e não os ouviu, como o Senhor tinha mandado.

20 Tornou o Senhor a dizer a Moisés: Levante-te de madrugada, e apresenta-te a Faraó, porque ele há de sair às águas, e lhe dirás: Isto diz o Senhor : Deixa ir o meu povo a oferecer-me sacrifícios.

21 Porque se o não deixares ir, eis mandarei eu contra ti, contra os teus servos, contra o teu povo contra as tuas casas todo o gênero de moscas; e as casas dos Egípcios, e todos os lugares, onde eles se acharem, serão cheios de moscas.

22 E farei maravilhosa naquele dia a terra de Gessen, onde habita o meu povo, de modo que não haja aí moscas; e saibas, que eu sou o Senhor no meio da terra.

23 E porei esta diferença entre o meu povo e o teu povo. Amanhã se fará este portento.

24 E assim o fez o Senhor. E veio mosca mui pesada sobre as casas de Faraó, e as de seus servos, e sobre toda a terra do Egito; e a terra se corrompeu por esta casta de moscas.

25 E chamou Faraó a Moisés e a Arão, e lhes disse: Ide e fazei sacrifícios ao vosso Deus nesta terra.

26 E respondeu Moisés: Não se pode assim fazer, porque viremos a fazer sacrifícios ao Senhor nosso Deus, o que os Egípcios têm por uma abominação. Porque se nós matarmos diante deles o que os Egípcios adoram, nos apedrejarão.

27 Devemos ir ao deserto caminho de três dias, e ofereceremos sacrifícios ao Senhor nosso Deus, como ele nos mandou.

28 E disse Faraó: Eu vos deixarei ir para que ofereçais sacrifícios ao Senhor vosso Deus no deserto; mas não vos alongueis muito; rogai por mim.

29 E respondeu Moisés: Tanto que eu tiver saído da tua presença, rogarei ao Senhor; e amanha as moscas se apartarão de Faraó, de seus servos e do seu povo; mas não me tornes a enganar, não deixando ainda sair o povo a fazer sacrifícios ao Senhor.

30 E tendo Moisés saído da presença de Faraó, fez oração ao Senhor.

31 E o Senhor fez o que Moisés lhe tinha pedido, e apartou os moscas de Faraó, dos seus servos e do seu povo, sem que ficasse nem sequer uma.

32 Mas o coração de Faraó se obdurou de tal sorte, que nem ainda desta vez quis ele deixar ir o povo.



Há imagens desse capítulo, visualizadas através do Google - Pesquisa de livros, nas seguintes bíblias: Padre Antonio Pereira de Figueiredo edição de 1828 | Padre João Ferreira A. d’Almeida, edição de 1850 | A bíblia em francês de Isaac-Louis Le Maistre de Sacy, da qual se serviu Allan Kardec na Codificação. Veja também: Hebrew - English Bible — JPS 1917 Edition; La Bible bilingue Hébreu - Français — “Bible du Rabbinat”, selon le texte original de 1899; Parallel Hebrew Old Testament by John Hurt.


.

Abrir