Bíblia do Caminho Antigo Testamento

Êxodo    † 

(Vulgatæ Editionis)

CAPÍTULO 4

(Versículos e sumário)

4 Respondendo Moisés disse: Não me darão crédito, nem ouvirão a minha voz, mas dirão: O Senhor não te apareceu.

2 Disse-lhe pois Deus: Que é o que tu tens na tua mão? Respondeu: Uma vara.

3 Continuou o Senhor: Deita-a no chão. Deitou-a, e ela se converteu numa cobra, de sorte que Moisés fugiu.

4 E o Senhor disse: Estende a tua mão, e pega- lhe pela sua cauda. Estendeu ele a mão, e pegou-lhe, e se transformou na vara.

5 Isto é, acrescentou o Senhor, para que creiam que te apareceu o Senhor Deus de teus pais, o Deus de Abraão, o Deus de Isaac e o Deus de Jacob.

6 E outra vez disse o Senhor: Mete a tua mão no teu seio. Metendo-a no seio, tirou-a leprosa como a neve.

7 Torna a meter, disse o Senhor, a tua mão no teu seio. Tornou-a ele a meter, e tirou-a segunda vez, e era semelhante à demais carne.

8 Se te não crerem, prosseguiu o Senhor, nem ouvirem a voz do primeiro prodígio, crerão a voz do segundo prodígio.

9 Se nem ainda crerem a estes dois prodígios, e não ouvirem a tua voz, toma um pouco d’água do rio, e derrama-a sobre a terra, e tudo o que tirares do rio se converterá em sangue.

10 Disse Moisés: Peço-te, Senhor, que atendas, que eu nunca jamais fui eloquente; e desde que falaste a teu servo me acho mais impedido e mais tardo de língua.

11 O Senhor lhe respondeu: Quem fez a boca do homem? Quem formou o mudo e o surdo, o que vê e o que é cego? Não fui eu?

12 Vai pois, e eu serei na tua boca, e te ensinarei o que hás de falar.

13 Rogo-te, Senhor, replicou Moisés, que envies aquele, que deves enviar.

14 Irado o Senhor contra Moisés, lhe disse: Eu sei que Arão teu irmão, filho de Levi, é eloquente; eis te sai ele ao encontro, e vendo-te se alegrará no seu coração.

15 Fala-lhe, e põe as minhas palavras na sua boca, e eu serei na tua boca, e na dele, e vos mostrarei o que deveis fazer.

16 Ele falará por ti ao povo, e será a tua boca, e tu dirigi-lo-ás no que diz respeito a Deus.

17 Toma também na tua mão esta vara, com a qual hás de fazer os prodígios.

18 Partiu pois dali Moisés, e voltou para casa de Jethro,seu sogro, e disse-lhe: Eu irei, e tornarei ao Egito a meus irmãos, a ver se eles ainda são vivos. Jethro lhe disse: Vai em paz.

19 Ora o Senhor tinha dito a Moisés, quando ainda estava em Madian: Vai e torna ao Egito, porque são mortos todos aqueles, que te queriam tirar a vida.

20 Tomou pois Moisés a sua mulher e a seus filhos, e pô-los em cima de um jumento, e voltou para o Egito, levando na sua mão a vara de Deus.

21 E voltando ele para o Egito, lhe disse o Senhor: Olha que hás de fazer diante de Faraó todos os prodígios, que eu te dei poder de obrar. Eu endurecerei o seu coração, e ele não deixará ir o povo.

22 E tu lhe dirás: O Senhor diz estas coisas: Israel é meu filho primogênito.

23 Eu te disse: Deixa ir a meu filho, para que ele me sirva; e tu não quisestes deixá-lo ir; pois sabe que eu matarei a teu filho primogênito.

24 E quando Moisés ia no caminho, o Senhor se lhe pôs diante na pousada, e queria matá-lo.

25 Tomou logo Séfora uma pedra agudíssima, circuncidou o prepúcio de seu filho, e tocou os pés de Moisés, e disse: Tu és para mim um esposo sanguinário.

26 E o Senhor o deixou, depois que Séfora lhe disse: Esposo sanguinário, por causa da circuncisão.

27 Disse porém Deus a Arão: Vai encontrar-te com Moisés no deserto. O qual partiu a encontrar-se com ele no monte de Deus, e o beijou.

28 Então contou Moisés a Arão todas as palavras, com que o Senhor o tinha enviado, e os prodígios, que lhe mandara fizesse.

29 E vieram ambos juntos, e congregaram todos os anciãos dos filhos de Israel.

30 E Arão expôs todas as palavras, que o Senhor tinha dito a Moisés, e fez os prodígios diante do povo,

31 E o povo lhes deu crédito. E souberam que o Senhor tinha visitado os filhos de Israel, e que tinha olhado para a sua aflição; e prostrados por terra o adoraram.



Há imagens desse capítulo, visualizadas através do Google - Pesquisa de livros, nas seguintes bíblias: Padre Antonio Pereira de Figueiredo edição de 1828 | Padre João Ferreira A. d’Almeida, edição de 1850 , que podem ser visualizadas através do Google - Pesquisa de livros .  Veja também a versão francesa traduzida da Vulgata por Isaac-Louis Le Maistre de Sacy, da qual se serviu Allan Kardec na Codificação. Veja também: A versão Corrigida e revisada, fiel de Almeida; A Hebrew - English Bible — JPS 1917 Edition; La Bible bilingue Hébreu - Français — “Bible du Rabbinat”, selon le texte original de 1899; Parallel Hebrew Old Testament by John Hurt


.

Abrir