Bíblia do Caminho Antigo Testamento

Deuteronômio    † 

(Vulgatæ Editionis)

CAPÍTULO 28

(Versículos e sumário)

28 Se tu porém ouvires a voz do Senhor teu Deus, cumprindo, e guardando todas as suas ordenações, que eu hoje te prescrevo, o Senhor teu Deus te exaltará sobre todas as nações, que há na terra.

2 Todas estas bênçãos virão sobre ti, e te alcançarão contanto que obedeças aos seus preceitos.

3 Tu serás bendito na cidade, e bendito no campo.

4 Será bendito o fruto do teu ventre, e o fruto da tua terra, e o fruto dos teus animais, as manadas dos teus bois, e os rebanhos das tuas ovelhas.

5 Benditos os teus celeiros, e benditas as tuas sobras.

6 Serás bendito ao entrar e ao sair.

7 O Senhor fará que caiam diante dos teus olhos os teus inimigos, que se levantam contra ti; eles virão contra ti por um caminho, e por sete fugirão da tua presença.

8 O Senhor derramará a sua bênção sobre os teus celeiros, e sobre todas as obras das tuas mãos; e te abençoará na terra, que receberes.

9 O Senhor te levantará como um povo santo para si, conforme ele to jurou; se guardares os mandamentos do Senhor teu Deus, e andares nos seus caminhos.

10 E todos os povos da terra verão que trazes sobre ti o nome do Senhor, e temer-te-ão.

11 O Senhor te fará abundante de todos os bens, do fruto do teu ventre, e do fruto dos teus gados, do fruto da terra, que o Senhor prometeu com juramento a teus pais que te havia de dar.

12 O Senhor abrirá o seu riquíssimo tesouro, que é o céu, para derramar sobre a terra chuva em seu tempo; e ele abençoará todas as obras das tuas mãos. E tu emprestarás a muitas gentes, e de nenhum receberás emprestado.

13 O Senhor fará que sejas o primeiro, e não o derradeiro; e sempre estarás em cima, e não debaixo; contanto que obedeças aos mandamentos do Senhor teu Deus que eu hoje te prescrevo, e os guardes e cumpras;

14 E não te desvies deles nem para a direita, nem para a esquerda, nem sigas os deuses estranhos, nem lhes dês culto.

15 Porém se tu não quiseres ouvir a voz do Senhor teu Deus, e não guardares e praticares todas as suas ordenações e as cerimônias, que eu hoje te prescrevo, virão sobre ti, e te alcançarão todas estas maldições.

16 Tu serás maldito na cidade, maldito no campo.

17 Maldito o teu celeiro, e malditas as tuas sobras.

18 Maldito o fruto do teu ventre, e o fruto da tua terra, as manadas dos teus bois, e os rebanhos das tuas ovelhas.

19 Tu serás maldito ao entrar, e maldito ao sair.

20 O Senhor mandará sobre ti a indigência e a fome, e a maldição sobre todas as tuas obras que tu fizeres; até te reduzir a pó, e te acabar dentro de pouco tempo, por causa dos teus péssimos desígnios em que tu me abandonaste.

21 O Senhor te mande peste, até que te faça parecer da terra, que estás para entrar a possuir.

22 O Senhor te castigue com pobreza, com febre e frio, com calor e secura, com infecção de ar e com ferrugem, e te persiga até que pereças.

23 O céu, que está por cima de ti, se torne de bronze; e a terra, que pisas, se torne de ferro.

24 Em lugar de chuva mande o Senhor sobre a tua terra nuvens de poeira, e do céu desça cinza sobre ti, até que sejas consumido.

25 O Senhor te faça cair diante de teus inimigos; por um caminho saias tu contra eles, e por sete fujas, e sejas derramado por todos os reinos da terra;

26 e o teu cadáver sirva de pasto às aves do céu, e às feras da terra, e não haja quem as enxote.

27 O Senhor te castigue com as úlceras do Egito, e fira de sarna, e de comichão aquela parte do teu corpo, por onde se lança o excremento; de sorte que não possas curar-te.

28 O Senhor te fira de loucura e de cegueira e de frenesi,

29 De sorte que andes às apalpadelas no pino do dia, como costuma fazer o cego às escuras, e não acertes nos teus caminhos. E em todo o tempo sejas denegrido de calúnias, e oprimido de violências, nem tenhas quem te livre.

30 Recebas por tua uma mulher, e outro durma com ela. Edifiques uma casa, e não a habites. Plantes uma vinha, e não a vindimes.

31 O teu boi seja imolado diante de ti, e não comas dele. O teu jumento te seja arrebatado diante dos teus olhos, e não te seja restituído. As tuas ovelhas deem-se aos teus inimigos, e não haja quem te ajude.

32 Os teus filhos e as tuas filhas sejam entregues a outro povo, vendo-o os teus olhos, e secando-se de os ver todo o dia, e as tuas mãos te fiquem sem nenhuma força.

33 Os frutos da tua terra, e todos os teus trabalhos coma-os um povo que tu não conheces; e experimentes sempre as calúnias, e sejas oprimido todos os dias,

34 E fiques atônito de terror pelas coisas, que os teus olhos hão de ver.

35 O Senhor te fira com a chaga a mais maligna nos teus joelhos e nas barrigas das tuas pernas, e não possas ser sarado desde a planta do pé até o alto da cabeça.

36 O Senhor te levará a ti, e a teu rei, que terás estabelecido sobre ti, a uma gente, que nem tu, nem teus pais conhecem; e lá servirás a deuses estranhos, ao pau e à pedra.

37 E verte-ás na última miséria como o ludíbrio e a fábula de todos os povos, onde o Senhor te houver levado.

38 Lançarás muita semente à terra, e recolherás muito pouco; porque os gafanhotos comerão tudo.

39 Plantarás a vinha, e a cavarás; mas não lhe beberás o vinho, nem dela colherás coisa alguma, porque será destruída dos bichos.

40 Terás oliveiras em todas as tuas terras, e não terás azeite com que te untes; porque tudo cairá, e se perderá.

41 Gerarás filhos e filhas, e não te gozarás deles; porque tos levarão cativos.

42 Todas as tuas árvores e os frutos da tua terra consumi-los-á a ferrugem.

43 O estrangeiro, que vive contigo na tua terra, subirá sobre ti, e estará mais alto; e tu descerás, e ficarás mais abatido.

44 Ele te emprestará com usura, e tu não lhe emprestarás. Ele estará na cabeceira, e tu estarás aos pés.

45 E todas estas maldições descarregarão sobre ti, e, perseguindo-te te alcançarão, até que pereças; porque não ouviste a voz do Senhor teu Deus, nem guardaste os mandamentos, e as cerimônias que ele te prescreveu.

46 E ver-se-ão em ti e na tua posteridade para sempre sinais e prodígios;

47 porque não serviste ao Senhor teu Deus com gosto, e alegria de coração, por causa da abundância que tinhas de todas as coisas.

48 Servirás ao inimigo, que o Senhor há de enviar contra ti, com fome, com sede, com desnudez, e com falta de tudo; e ele porá sobre o teu pescoço um jugo de ferro, até que te destrua.

49 O Senhor fará vir de longe, e das extremidades da terra sobre ti uma nação, à semelhança da águia que voa impetuosamente; cuja língua tu não possas entender;

50 Nação atrevidíssima, que não terá respeito algum ao velho, nem se compadecerá do menino,

51 E devorará tudo o que nascer dos teus gados, e os frutos da tua terra; até que pereças, e não te deixará nem pão, nem vinho, nem azeite, nem manadas de bois, nem rebanhos de ovelhas; até que te haja destruído,

52 E te haja aniquilado em todas as tuas cidades, e até que em toda a tua terra sejam derribados os teus fortes e altos muros em que punhas a tua segurança. Serás sitiado dentro das tuas portas em toda a tua terra, que o Senhor teu Deus te dará;

53 E comerás o fruto do teu ventre, e as carnes de teus filhos e de tuas filhas que o Senhor teu Deus te houver dado na angústia e desolação, com que te oprimirá o teu inimigo.

54 O homem mais delicado dos teus, e o mais entregue a prazeres, será mesquinho com seu irmão, e com sua mulher, que dorme com ele,

55 E não lhes dará das carnes de seus filhos, que ele comerá; por não ter nenhuma outra coisa no cerco e na penúria, a que te reduzirão os teus inimigos dentro de todas as tuas portas.

56 A mulher tenra e mimosa, que não podia andar sobre a terra, nem firmar nela um pé por causa da sua demasiada brandura e delicadeza, será mesquinha com seu marido, que dorme ao seu lado, das carnes de seu filho e de sua filha,

57 E da asquerosa hediondez das páreas, que sairão do seu ventre, e dos filhos que no mesmo momento lhe nascerem; porque os comerão ocultamente pela falta de todas as coisas, no cerco e desolação, com que te oprimirá o teu inimigo dentro das tuas portas.

58 Se não guardares e não cumprires todas as palavras desta lei, que estão escritas neste volume; e se não temeres o seu nome glorioso, e terrível, isto é, ao Senhor teu Deus;

59 O Senhor aumentará cada vez mais as tuas pragas, e as pragas de teus filhos, pragas grandes perseverantes, doenças malignas e incuráveis;

60 E voltará contra ti todas as aflições do Egito, que tanto temeste, e elas se não separarão de ti;

61 E demais disto enviará o Senhor sobre ti até te destruir todas as enfermidades e pragas, que não estão escritas no livro desta lei;

62 E vós ficareis poucos em número; os que antes pela multidão éreis como as estrelas do céu, porque não ouvistes a voz do Senhor teu Deus.

63 E assim como antes se comprazia o Senhor em vós, fazendo-vos bem, e multiplicando-vos; assim se comprazerá em acabar-vos, e destruir-vos, para serdes exterminados da terra, em cuja posse estais a entrar.

64 O Senhor te espalhará por todos os povos desde uma extremidade da terra até os seus fins; e lá servirás a deuses estranhos, que tu e teus pais ignoram, a paus e a pedras.

65 Tampouco terás repouso entre estes povos, nem a planta do teu pé achará descanso. Porque o Senhor te dará ali um coração medroso, e uns olhos descaídos, e uma alma consumida de tristeza.

66 E a tua vida estará como suspensa diante de ti. Temerás de dia e de noite, e não crerás na tua vida.

67 Pela manhã dirás: Quem me dera chegar à tarde? e à tarde: Quem me dera ver a manhã? por causa do temor com que serás aterrado em teu coração, e por causa daquelas coisas, que verás com os teus olhos.

68 O Senhor vos fará tornar por mar ao Egito, donde ele vos tinha dito que não tornásseis mais a tomar o caminho. Lá sereis vendidos aos teus inimigos para serdes escravos e escravas, e não haverá quem vos compre.



Há imagens desse capítulo, visualizadas através do Google - Pesquisa de livros, nas seguintes bíblias: Padre Antonio Pereira de Figueiredo edição de 1828 | Padre João Ferreira A. d’Almeida, edição de 1850 | A bíblia em francês de Isaac-Louis Le Maistre de Sacy, da qual se serviu Allan Kardec na Codificação. Veja também: Hebrew - English Bible — JPS 1917 Edition; La Bible bilingue Hébreu - Français — “Bible du Rabbinat”, selon le texte original de 1899; Parallel Hebrew Old Testament by John Hurt.


.

Abrir