Bíblia do CaminhoAntigo Testamento

Índice Página inicial Próximo Capítulo

Daniel   Ee

(Vulgatæ Editionis)

CAPÍTULO 1

(Versículos e sumário)

1 No ano terceiro do reinado de Joaquim, rei de Judá, veio Nabucodonosor, rei de Babilônia, a Jerusalém, e a sitiou.

2 E o Senhor entregou nas suas mãos a Joaquim, rei de Judá, e uma parte dos vasos da casa de Deus; e os levou para a terra de Senaar, para a casa do seu Deus, e pôs os vasos na casa do tesouro do seu Deus.

3 Então disse o rei a Asfenez, seu eunuco-mor, que lhes destinasse dentre os filhos de Israel, e da linhagem dos reis e dos príncipes,

4 Alguns meninos, em que não houvesse defeito algum, de gentil presença, e instruídos em tudo o que diz respeito à sabedoria, hábeis nas ciências, e bem disciplinados, e que pudessem estar no palácio do rei, e para que ele os ensinasse a escrever, e a falar a língua dos Caldeus.

5 E ordenou o rei, que se lhes desse cada dia de comer das suas iguarias, e de beber do vinho que ele mesmo bebia, a fim de que, mantidos desta sorte por três anos, pudessem depois andar a servir na presença do rei.

6 E entre estes se acharam no número dos filhos de Judá, Daniel, Hananias, Misael, e Azarias.

7 E o eunuco-mor lhes pôs por nome: A Daniel, o de Baltasar, a Hananias, o de Sidrach, a Misael, o de Misach, e a Azarias, o de Abdenago.

8 Ora Daniel assentou firmemente no seu coração, não se sujar com os comeres que viessem da mesa do rei, nem com o vinho que ele bebesse; e pediu ao eunuco-mor que lhe permitisse não comer dumas iguarias, que o tornariam impuro.

9 E deu Deus a Daniel achar graça e misericórdia diante do eunuco-mor.

10 Então disse o eunuco-mor a Daniel: Eu tenho medo do rei meu amo, o qual ordenou que se vos desse de comer e de beber; se ele vir os vossos rostos mais macilentos que os dos outros moços da vossa idade, sereis vós a causa de que o rei me mande cortar a cabeça.

11 E respondeu Daniel a Malasar, a quem o eunuco-mor tinha ordenado que tivesse cuidado de Daniel, de Hananias, de Misael, e de Azarias;

12 Peço-te que nos experimentes a nós teus servos dez dias, e que se nos dê só legumes a comer, e água a beber;

13 E depois disto, olha para os nossos rostos, e para os rostos dos meninos que comem da mesa do rei; e conforme vires, assim te haverás com os teus servos.

14 E ele, tendo ouvido estas palavras, fez neles experiência dez dias.

15 E depois dos dez dias, apareceram os seus rostos melhores, e mais gordos, do que os de todos os meninos que comiam da mesa do rei.

16 Malasar, pois, tomava para si os manjares, e o vinho que se lhes dava para beber; e a eles dava-lhes legumes.

17 Ora Deus deu a estes meninos a ciência, e o conhecimento de todos os livros, e de toda a sabedoria; e a Daniel a inteligência de todas as visões e sonhos.

18 Findos pois os dias, depois dos quais o rei tinha dito que lhe fossem apresentados; o eunuco-mor os introduziu à presença de Nabucodonosor.

19 E tendo-se o rei entretido em conversação com eles, entre todos eles não foram achados outros tais, como Daniel, Hananias, Misael e Azarias; e eles ficaram servindo na câmara do rei.

20 E em toda a questão que o rei lhes propôs em matéria de sabedoria e de inteligência, achou que eles excediam dez vezes todos os adivinhos e mágicos, que havia em todo o seu reino.

21 Daniel, porém, viveu até o primeiro ano do rei Ciro.



Há imagens desse capítulo, visualizadas através do Google - Pesquisa de livros, nas seguintes bíblias: Padre Antonio Pereira de Figueiredo edição de 1828 | Padre João Ferreira A. d’Almeida, edição de 1850 | A bíblia em francês de Isaac-Louis Le Maistre de Sacy, da qual se serviu Allan Kardec na Codificação.

Veja também as seguintes versões: Corrigida e revisada, fiel de Almeida; A Hebrew - English Bible — JPS 1917 Edition; La Bible bilingue Hébreu - Français — “Bible du Rabbinat”, selon le texte original de 1899; Parallel Hebrew Old Testament by John Hurt


.

Abrir