Bíblia do Caminho Antigo Testamento

2º Livro de Samuel    † 

(Vulgatæ Editionis)

CAPÍTULO 12

(Versículos e sumário)

12 Enviou o Senhor pois Nathan a David; e Nathan tendo entrado à sua presença, lhe disse: Havia numa cidade dois homens, um rico e outro pobre.

2 O rico tinha ovelhas, e manadas de bois em grande número;

3 O pobre porém não tinha coisa alguma, senão uma ovelhinha, que ele comprara, e criara, e que tinha crescido em sua casa juntamente com seus filhos, comendo do seu pão, e bebendo do seu mesmo copo, e dormindo no seu regaço; e ele lhe queria como a sua filha.

4 Como pois um forasteiro viesse ver o rico, não querendo este tocar nas suas ovelhas, nem nos seus bois, por dar um banquete àquele forasteiro, que lhe tinha chegado, tomou a ovelhinha daquele pobre homem, e a preparou para dar de comer ao hóspede que tinha vindo a sua casa.

5 David porém sumamente indignado contra aquele homem, disse para Natan: Viva o Senhor, que um homem que tal fez, é digno de morte.

6 Ele há de pagar o quádruplo da ovelha, por ter feito dela o que fez, e por não ter perdoado ao pobre.

7 Mas Nathan disse a David: Tu és este homem. eis aqui o que diz o Senhor Deus de Israel: Eu te ungi em rei sobre Israel, e eu te livrei da mão de Saul,

8 E te dei a casa de teu amo, e as mulheres de teu amo no teu seio, e te dei a casa de Israel e de Judá; e se isto é pouco, te ajuntarei ainda coisas muito maiores.

9 Porque desprezaste tu logo a palavra do Senhor, até cometeres o mal diante de meus olhos? Fizeste perecer à espada a Urias Heteu, e tomaste para ti a que era sua mulher, e mataste-o com a espada dos filhos de Ammon.

10 Por esta razão não se apartará jamais a espada da tua casa, por me teres desprezado, e por teres tomado a mulher de Urias Heteu, para ser tua mulher.

11 eis aqui pois o que diz o Senhor: Eu suscitarei da tua mesma casa o mal sobre ti, e tomarei as tuas mulheres à tua vista, e dá-las-ei a um teu próximo, e ele dormirá com as tuas mulheres aos olhos deste sol.

12 Porque tu fizeste isto às escondidas. Mas eu farei estas coisas à vista de todo o Israel, e à vista do sol.

13 E David disse a Nathan: Pequei contra o Senhor. E Nathan respondeu a David: Também o Senhor transferiu o teu pecado; não morrerás.

14 Todavia, como tu pelo que fizeste deste lugar a que os inimigos do Senhor blasfemem, morrerá certamente o filho, que te nasceu.

15 E voltou Nathan para sua casa. E o Senhor feriu de enfermidade ao menino que a mulher de Urias tinha parido a David, e perdeu-se a esperança de que vivesse.

16 E fez David oração ao Senhor pelo menino; e jejuou David com rigoroso jejum; e posto em retiro prostrou-se sobre a terra.

17 Vieram porém os oficial-mores da sua casa instando-lhe muito para que se levantasse do chão; mas ele o não quis fazer, nem comeu com eles.

18 Aconteceu que ao sétimo dia morreu o menino; e os servos de David não ousavam dizer-lhe que o menino era morto; porque diziam: Quando o menino ainda vivia, nós lhe falávamos, e não queria ele ouvir-nos; quanto mais se afligirá ele, se lhe dissermos que o menino morreu!

19 David porém vendo a seus servos em segredinhos, entendeu que o menino era morto; e disse aos seus criados: Porventura é morto o menino? Eles lhe responderam: É morto.

20 Levantou-se pois David do chão; e lavou-se e se ungiu; e tendo mudado de vestido, entrou na casa do Senhor; e o adorou, e veio para sua casa, e pediu que lhe pusessem de comer, e comeu.

21 E os seus servos lhe disseram: Como assim fizeste? Tu jejuaste, e choraste pelo menino, quando ainda vivia; e agora que ele morreu, levantaste, e comeste.

22 E David respondeu: Eu jejuei e chorei pelo menino, enquanto vivo; porque dizia: Quem sabe se talvez o Senhor mo dará, e viva o menino?

23 Mas agora que ele morreu, por que hei de jejuar? Acaso posso eu fazê-lo ainda viver? Mais irei eu para ele, do que ele tornará para mim.

24 Depois consolou David a sua mulher Bethsabée, e entrando dormiu com ela. Ela gerou um filho, e lhe pôs o nome de Salomão, e o Senhor o amou.

25 E enviou o Profeta Nathan, e deu ao menino o nome de: Amável ao Senhor, porque o Senhor o amava.

26 E Joab continuava em bater a Rabbat dos Ammonitas, e tinha posto no último aperto a cidade real.

27 E enviou Joab correios a David, dizendo: Tenho combatido contra Rabbat, e a cidade das águas está a tomar-se.

28 Agora pois ajunta o resto do povo, e vem ao sítio da cidade, e toma-a; para não suceder, que tendo eu destruído a cidade, se atribua ao meu nome a vitória.

29 Ajuntou pois David todo o povo, e marchou contra Rabbat; e depois de combatida, a tomou.

30 E tirou da cabeça do rei dos Ammonitas o seu diadema, que pesava um talento de ouro, enriquecido de pedras preciosíssimas, e foi posto na cabeça de David. E tirou também da cidade um esbulho de muita importância;

31 E trazendo os seus moradores os mandou serrar, e que passassem por cima deles carroças ferradas; e que os fizessem em pedaços com cutelos, e os botassem em fornos de cozer tijolo. Assim o fez com todas as cidades dos Ammonitas. E voltou David e todo o exército para Jerusalém.



Há imagens desse capítulo, visualizadas através do Google - Pesquisa de livros, nas seguintes bíblias: Padre Antonio Pereira de Figueiredo edição de 1828 | Padre João Ferreira A. d’Almeida, edição de 1850 | A bíblia em francês de Isaac-Louis Le Maistre de Sacy, da qual se serviu Allan Kardec na Codificação. Veja também: A versão Corrigida e revisada, fiel de Almeida; A Hebrew - English Bible — JPS 1917 Edition; La Bible bilingue Hébreu - Français — “Bible du Rabbinat”, selon le texte original de 1899; Parallel Hebrew Old Testament by John Hurt


.

Abrir