Bíblia do Caminho Antigo Testamento

1º Livro de Samuel    † 

(Vulgatæ Editionis)

CAPÍTULO 15

(Versículos e sumário)

15 E disse Samuel a Saul: O Senhor me enviou que te ungisse rei sobre o seu povo de Israel; ouve pois agora a voz do Senhor;

2 eis aqui o que diz o Senhor dos Exércitos: Eu me recordei de tudo quanto Amalec tem feito a Israel, e de que modo se opôs no caminho quando saía do Egito.

3 Vai pois agora, e fere a Amalec, e destrói tudo o que ele tiver; não lhe perdoes a ele, e nem cobices coisa alguma sua; mas mata desde o homem até à mulher, e o menino, e o que é de mama, o boi e a ovelha, o camelo e o jumento.

4 Fez Saul pois ajuntar o povo, e os contou como cordeiros; duzentos mil de pé, e dez mil homens da tribo de Judá.

5 E tendo marchado Saul até à cidade de Amalec, dispôs emboscadas ao longo da torrente.

6 E disse Saul aos Cineus: Ide-vos, retirai-vos, e separai-vos dos Amalecitas; não suceda que eu vos envolva com eles; porque vós usastes de misericórdia com todos os filhos de Israel, quando vinham do Egito. Retiraram-se pois os Cineus do meio dos Amalecitas.

7 E Saul cortou nos Amalecitas desde Hevila até chegar a Sur, que está defronte do Egito.

8 E tomou vivo a Agag, rei dos Amalecitas; e fez passar ao fio da espada todo o povo.

9 Mas Saul, e o povo perdoaram a Agag, e ao melhor dos rebanhos de ovelhas e de vacadas, e aos vestidos e carneiros, e em geral a tudo o que era de preço, e não o quiseram destruir; mas tudo o que houve de vil e desprezível, isso destruíram.

10 E o Senhor dirigiu a sua palavra a Samuel, dizendo:

11 Pesa-me de ter feito rei a Saul; porque me deixou, e não cumpriu as minhas ordens. E entristeceu-se Samuel, e clamou ao Senhor toda a noite.

12 E tendo-se levantado Samuel antes do dia, para ir ter com Saul pela manhã, vieram dizer a Samuel que Saul tinha ido ao Carmelo, e que tinha levantado a si um arco triunfal, e que, voltando de lá, tinha passado, e descido a Galgala. Veio pois Samuel em busca de Saul e Saul estava oferecendo ao Senhor um holocausto das primícias da presa, que tinha trazido de Amalec.

13 E chegando Samuel a Saul disse-lhe Saul: Bendito sejas tu do Senhor, já cumpri a ordem do Senhor.

14 E disse Samuel: E que berros são estes de rebanhos, que ressoam nos meus ouvidos, e de vacas, que eu estou escutando?

15 E disse Saul: Trouxeram-nos de Amalec; porque o povo perdoou a tudo o que havia de melhor nas ovelhas e nas vacas, para se imolarem ao Senhor teu Deus; o mais tudo matamos.

16 E Samuel disse a Saul: Permite-me declarar-te o que o Senhor me disse esta noite. E respondeu Saul: Dize-o.

17 E prosseguiu Samuel: Porventura quando tu eras pequeno aos seus olhos, não foste feito chefe de todas as tribos de Israel? E o Senhor te ungiu rei sobre Israel.

18 E o Senhor te mandou a esta guerra, e disse: Vai, e faze passar ao fio da espada os pecadores de Amalec, e peleja contra eles até não deixares nenhum vivo.

19 Por que não ouviste tu logo a voz do Senhor; mas te deixaste arrastar da cobiça da presa, e pecaste aos olhos do Senhor?

20 E respondeu Saul a Samuel: Antes eu pelo contrário ouvi a voz do Senhor, e executei a empresa a que o Senhor me mandou e trouxe a Agag, rei de Amalec, e destruí os Amalecitas.

21 Mas o povo tomou da presa ovelhas e vacas, que são as primícias do que foi passado a cutelo, para as imolar ao Senhor seu Deus em Galgala.

22 E disse Samuel: Porventura quer o Senhor os holocaustos e as vítimas, e não quer que antes se obedeça à voz do Senhor? A obediência pois é melhor do que as vítimas; e mais vale obedecer do que oferecer a gordura dos carneiros;

23 porque o resistir é como o pecado de adivinhação; e não querer submeter-se é como o crime de idolatria. Como pois tu rejeitaste a palavra do Senhor, o Senhor te rejeitou a ti, para que tu não sejas rei.

24 E disse Saul a Samuel: Pequei, porque obrei contra os teus mandados, temendo o povo, e condescendendo com a sua voz.

25 Mas agora toma sobre ti, te peço, o meu pecado, e vem comigo, para adorar ao Senhor.

26 E disse Samuel a Saul: Não irei contigo, porque rejeitaste a palavra do Senhor, e porque o Senhor te rejeitou, para que não sejas rei de Israel.

27 E voltou Samuel as costas em ação de se ir; mas Saul lhe pegou pela ponta da sua capa, a qual se rasgou.

28 E disse-lhe Samuel: Hoje rasgou de ti o Senhor o reino de Israel, e o entregou ao teu próximo que é melhor do que tu.

29 Mas o triunfador em Israel não perdoará, e nem se dobrará pelo arrependimento; porque não é um homem que se arrependa.

30 E Saul disse: Pequei, mas honra-me nesta ocasião diante dos anciãos do meu povo, e diante de Israel, e volta comigo, para eu adorar o Senhor teu Deus.

31 Voltando pois Samuel seguiu a Saul; e adorou Saul o Senhor.

32 E disse Samuel: Trazei-me a Agag, rei de Amalec. E foi-lhe apresentado Agag, que era mui gordo, e todo tremendo. E Agag disse: Assim me separa a morte amarga?

33 E disse Samuel: Assim como a tua espada tirou os filhos às mães, assim perderá tua mãe entre as mulheres os seus filhos. E Samuel o dividiu em quartos diante do Senhor em Galgala.

34 Voltou pois Samuel para Ramatha; Saul porém foi para sua casa em Gábaa.

35 E não viu Samuel mais a Saul até ao dia da sua morte; porém Samuel chorava a Saul, porque o Senhor se tinha arrependido de o ter constituído rei sobre Israel.



Há imagens desse capítulo, visualizadas através do Google - Pesquisa de livros, nas seguintes bíblias: Padre Antonio Pereira de Figueiredo edição de 1828 | Padre João Ferreira A. d’Almeida, edição de 1850 | A bíblia em francês de Isaac-Louis Le Maistre de Sacy, da qual se serviu Allan Kardec na Codificação. Veja também: A versão Corrigida e revisada, fiel de Almeida; A Hebrew - English Bible — JPS 1917 Edition; La Bible bilingue Hébreu - Français — “Bible du Rabbinat”, selon le texte original de 1899; Parallel Hebrew Old Testament by John Hurt


.

Abrir