Bíblia do Caminho  † Testamento Redentor

Índice Página inicial Próximo Capítulo

O Evangelho segundo S. Marcos  Ee

(Vulgatæ Editionis)

CAPÍTULO 5

(Versículos e sumário)

O obsedado de Gádara  Ee

Mt = Lc

 

5 Passaram à outra margem do mar, ao território dos gerasenos.

2 Assim que Jesus saiu da barca, veio-lhe ao encontro um homem possesso do Espírito imundo.

3 O qual tinha nos sepulcros o seu domicílio, e nem com cadeias podiam mante-lo preso;

4 Porque tendo sido muitas vezes encadeado com grilhões, havia despedaçado os grilhões e ninguém conseguia mais dominá-lo.

5 Andava sempre dia e noite pelos sepulcros e pelos montes, gritando e ferindo-se com pedras.

6 Vendo Jesus de longe, veio-lhe ao encontro correndo, e o adorou.

7 Dando um grande grito, disse: Que tens tu comigo, Jesus, Filho de Deus Altíssimo? Eu te esconjuro por Deus que não me atormentes.

8 Porque Jesus lhe dizia: Espírito imundo, sai desse homem!

9 E perguntou-lhe: Qual é o teu nome? Ao que ele respondeu: Legião é o meu nome, porque somos muitos.

10 E pedia-lhe instantemente que não o expulsasse dali.

11 Andava pastando ao redor do monte uma grande manada de porcos.

12 E os Espíritos suplicavam a Jesus dizendo: Manda-nos para os porcos, para que entremos neles.

13 Jesus permitiu-o, prontamente. E saindo os Espíritos imundos, entraram nos porcos, e a manada que era grande, foi precipitar-se impetuosamente no mar, e ali todos se afogaram.

14 Os que os andavam apascentando, fugiram e foram dar a notícia na cidade e pelos campos.

 

Os gerasenos rejeitam a Jesus Ee

Lc

 

 Então saíram muitos a ver o que tinha sucedido;

15 Indo ter com Jesus, veem ao que tinha sido possesso do demônio  n sentado, vestido, e em seu perfeito juízo; e tiveram medo.

16 Os que presenciaram o ocorrido lhes contaram tudo, como havia acontecido ao endemoninhado e aos porcos.

17 E começaram a rogar a Jesus que se retirasse dos confins deles.

18 Então, quando ele ia entrar na barca, o que fora possesso do demônio começou a pedir-lhe que o deixasse ir com ele.

19 Jesus o não admitiu, mas disse-lhe: Vai para a tua casa, para os teus, e anuncia-lhes quão grandes coisas o Senhor te fez, e a misericórdia que usou contigo.

20 Ele foi e começou a publicar em Decápolis quão grandes coisas lhe havia feito Jesus; e todos se admiravam.

 

A súplica de Jairo Ee

Mt = Lc

 

21 Tendo Jesus passado novamente para o outro lado numa barca, concorreu a ele muita gente do povo, que se achava junto na ribeira.

22 Chegando um dos príncipes da sinagoga por nome Jairo, vendo a Jesus, lançou-se a seus pés.

23 E pediu-lhe com instância, dizendo: Tenho uma filha que está nas últimas; vem impor-lhe as mãos para cura-la e dar-lhe vida.

24 E foi Jesus com ele.

 

A hemorroíssa curada Ee

Mt = Lc

 

Era tanto o povo que o seguia, que o apertavam.

25 Então uma mulher que havia doze anos padecia um fluxo de sangue;

26 E que tinha sofrido muito às mãos de vários médicos; que havia gastado tudo quanto tinha, nem por isso aproveitara coisa alguma, antes cada vez se achava pior;

27 Tendo ouvido falar de Jesus, veio por detrás entre a turba e tocou-lhe a veste;

28 Porque dizia: Se eu tocar ainda que seja só sua vestimenta, ficarei sã.

29 E no mesmo instante se lhe secou a fonte do seu sangue e ela sentiu no seu corpo estar curada do mal.

30 Mas Jesus, sabendo que de si saíra virtude curativa, voltando-se, disse: Quem tocou minhas vestes?

31 Responderam-lhe seus discípulos: Vês que a turba te vai comprimindo de todas as partes, e então perguntas: Quem me tocou?

32 E Jesus olhava em derredor para ver quem havia feito isto.

33 A mulher, porém, que sabia o que tinha ocorrido consigo, cheia de medo e tremendo, veio lançar-se a seus pés, e declarou-lhe toda a verdade.

34 Jesus lhe disse: Filha, a tua fé te salvou; vai-te em paz, e fica curada do teu mal.

 

Ressurreição da filha de Jairo Ee

Mt = Lc

 

35 Ele ainda não tinha acabado de falar quando chegam alguns da casa do príncipe da sinagoga, dizendo: Tua filha está morta; porque queres dar ao Mestre o trabalho de ir mais longe?

36 Mas Jesus tendo ouvido o que eles falavam, disse ao príncipe da sinagoga: Não temas! crê somente.

37 E não permitiu que ninguém o acompanhasse senão Pedro, Tiago e João, irmão de Tiago.

38 Ao chegarem à casa do príncipe da sinagoga, vendo Jesus o tumulto e as pessoas chorando e lamentando muito,

39 Tendo entrado, lhes disse: Por que esta turbação e este choro? A menina não está morta, mas dorme.

40 E zombavam dele. Mas Jesus, tendo feito sair todos para fora, entrou onde a menina estava deitada com o pai e a mãe da menina e os que com ele estavam.

41 Tomando a mão da menina, lhe disse: Talitha, cumi, que quer dizer: Menina, levanta-te.

42 No mesmo instante se levantou a menina e começou a andar, porque era já de doze anos; eles ficaram extremamente maravilhados.

43 Mas Jesus ordenou-lhes expressamente que ninguém o soubesse; e disse que dessem de comer à menina.

 


Há imagens desse capítulo, visualizadas através do Google - Pesquisa de livros, nas seguintes bíblias: Padre Antonio Pereira de Figueiredo edição de 1828 | Padre João Ferreira A. d’Almeida, edição de 1850 | A bíblia em francês de Isaac-Louis Le Maistre de Sacy, da qual se serviu Allan Kardec na Codificação.

Veja também as seguintes versões: Corrigida e revisada, fiel de Almeida; Novum Testamentum Graece 28th revised edition. Edited by Barbara Aland and others; Parallel Greek New Testament by John Hurt

 

.

D
W