Bíblia do Caminho  † Testamento Redentor

Índice Página inicial Próximo Capítulo

O Evangelho segundo S. Lucas  Ee

(Vulgatæ Editionis)

CAPÍTULO 5

(Versículos e sumário)

A pesca maravilhosa. Os primeiros discípulos  Ee

Mt = Mc

5 Aconteceu que estando ele à borda do lago de Genesaré, o povo atropelava-o para ouvir-lhe a palavra de Deus.

2 Vendo ele duas barcas que estavam à borda do lago; os pescadores haviam saltado em terra e lavavam as suas redes;

3 Entrou numa destas barcas, que era de Simão, e rogou-lhe que o apartasse um pouco da terra. Assentando-se, ensinava ao povo desde a barca.

4 Logo que acabou de falar disse a Simão: Faze-te mais ao largo e soltai as vossas redes para pescar.

5 Respondendo Simão, lhe disse: Mestre, depois de trabalharmos toda a noite, não apanhamos coisa alguma; porém sobre a tua palavra soltarei a rede.

6 E depois que assim o fizeram, apanharam peixe em tanta abundância que a rede se lhes rompia.

7 O que os obrigou a dar sinal aos companheiros que estavam em outra barca, para que os viessem ajudar. Vieram e encheram tanto ambas as barcas que pouco faltava para que elas não fossem ao fundo.

8 O que vendo Simão Pedro, lançou-se aos pés de Jesus, dizendo: Retira-te de mim, Senhor, que sou um homem pecador.

9 Porque o espanto o tinha assombrado a ele e a todos os que se achavam com ele, de ver a pesca de peixes que haviam feito;

10 Assim como havia deixado atônitos a Tiago e a João, filhos de Zebedeu, que eram companheiros de Simão. Mas Jesus disse a Simão: Não tenhas medo. Desta hora em diante serás pescador de homens.

11 Quando as barcas chegaram à terra, deixando tudo, foram-no seguindo.


Cura de um leproso Ee

Mt = Mc

12 Sucedeu que achava-se Jesus numa daquelas cidades e eis que apareceu um homem cheio de lepra, o qual vendo a Jesus e lançando-se com o rosto em terra lhe fez esta rogativa: Senhor, se quiseres, podes curar-me.

13 Ele, estendendo a mão, tocou-o, dizendo: Quero. Sê curado. E no mesmo instante desapareceu dele a lepra.

14 Jesus recomendou-lhe que a ninguém o dissesse. Mas vai, mostra-te ao sacerdote e oferece pela tua cura o que foi ordenado por Moisés, para lhes servir de testemunho.

15 Entretanto a fama do seu nome se dilatava cada vez mais; muita gente acorria para ouvirem-no e para serem curadas das suas enfermidades.

16 Mas ele se retirava para o deserto, e se punha em oração.


Jesus perdoa e cura um paralítico Ee

Mt = Mc

17 Aconteceu um dia em que ele se achava sentado ensinando. Estavam igualmente assentados ali uns fariseus e doutores da lei, que tinham vindo de todas as aldeias da Galileia, da Judeia e de Jerusalém; e nele havia virtude do Senhor para os curar.

18 Eis que apareceram uns homens que traziam sobre um leito um homem que estava paralítico; e procuravam introduzi-lo dentro da casa e pô-lo diante dele.

19 Mas não achando por onde entrar, por ser muita a gente, subiram ao telhado e pelas lages desceram-no com o leito no meio da casa diante de Jesus.

20 O qual, vendo a fé deles, disse: Homem, os teus pecados te são perdoados.

21 Então começaram os escribas e os fariseus a cogitarem entre si, dizendo: Quem é este que diz blasfêmias? Quem pode perdoar pecados, senão só Deus?

22 Mas Jesus, como conhecia os pensamentos deles, respondendo, lhes disse: Que considerais vós nos vossos corações?

23 Qual é mais fácil dizer: São perdoados os teus pecados; ou dizer: Levanta-te e anda?

24 Pois para que saibais que o Filho do Homem tem sobre a terra poder de perdoar pecados (disse ao paralítico): A ti te digo, levanta-te, pega o teu leito e vai-te para tua casa.

25 Levantando-se prontamente à vista deles, pegou o leito em que jazia, e foi para sua casa, glorificando a Deus.

26 Ficaram todos pasmados e engrandeceram a Deus. E penetraram-se de temor, dizendo: Hoje temos visto prodígios.


A vocação de Levi Ee

Mt = Mc

27 Depois disto saiu Jesus e viu sentado na alfândega um publicano por nome Levi, e disse-lhe: Segue-me.

28 Ele, deixando tudo, levantando-se, o seguiu.


Jesus à mesa com publicanos e pecadores Ee

Mt = Mc

29 Levi lhe deu um grande banquete em sua casa; onde acorreu grande número de publicanos e outros, que estavam sentados à mesa com eles.

30 Porém os fariseus e os escribas murmuravam contra eles, dizendo aos discípulos de Jesus: Por que comeis e bebeis com publicanos e pecadores?

31 Respondendo Jesus, lhes disse: Os que se acham sãos não necessitam de médico, mas os que estão enfermos.

32 Eu não vim chamar os justos, mas os pecadores à penitência.


Do jejum Ee

Mt = Mc

33 Então lhe disseram eles: Por que os discípulos de João jejuam frequentemente e fazem orações, como também os discípulos dos fariseus, mas os teus comem e bebem?

34 Aos quais respondeu Jesus: Porventura podeis fazer que jejuem os amigos do esposo, enquanto o esposo está com eles?

35 Mas virão dias, nos quais quando o esposo lhes for tirado, então jejuarão naqueles dias.

36 Também lhes propôs esta comparação: Ninguém põe remendo de pano novo em roupa velha: porque senão o novo rompe o velho, e o retalho novo não condiz com o velho.

37 Também ninguém lança vinho novo em odres velhos; porque senão o vinho novo arrebentará os odres e o vinho entornar-se-á, e perder-se-ão os odres;

38 Mas o vinho novo deve-se recolher em odres novos, e assim tudo se conserva.

39 Demais que ninguém bebendo do vinho velho, quer o novo, porque diz: O velho é melhor.



Há imagens desse capítulo, visualizadas através do Google - Pesquisa de livros, nas seguintes bíblias: Padre Antonio Pereira de Figueiredo edição de 1828 | Padre João Ferreira A. d’Almeida, edição de 1850 | A bíblia em francês de Isaac-Louis Le Maistre de Sacy, da qual se serviu Allan Kardec na Codificação.

Veja também as seguintes versões: Corrigida e revisada, fiel de Almeida; Novum Testamentum Graece 28th revised edition. Edited by Barbara Aland and others; Parallel Greek New Testament by John Hurt


.

D
W