Bíblia do CaminhoTestamento Redentor

Índice Página inicial Próximo Capítulo

Atos dos Apóstolos  Ee

(Vulgatæ Editionis)

CAPÍTULO 10  Ee

(Versículos e sumário)

10 Havia pois em Cesareia um homem por nome Cornélio, que era centurião da coorte, que se chama Italiana,

2 Cheio de religião e temente a Deus com toda a sua casa, que fazia muitas esmolas ao povo, e que estava orando a Deus incessantemente.

3 Este, numa visão manifesta, viu quase à hora nona, que um anjo de Deus se apresentava diante dele e lhe dizia: Cornélio.

4 E ele fixando nele os olhos, possuído de temor, disse: Que é isto, Senhor? Ele, porém, lhe respondeu: As tuas orações e as tuas esmolas subiram para ficarem em lembrança na presença de Deus.

5 Envia pois agora homens a Jope e faze vir aqui a um certo Simão, que tem por sobrenome Pedro.

6 Este se acha hospedado em casa dum certo Simão, curtidor de peles, cuja casa fica junto ao mar, ele te dirá o que te convém fazer.

7 E logo que se retirou o anjo que lhe falava, chamou a dois dos seus domésticos, e a um soldado temente a Deus, daqueles que estavam às suas ordens,

8 E havendo-lhes contado tudo isto, os enviou a Jope.

9 E no dia seguinte, indo eles seu caminho e estando já perto da cidade, subiu Pedro ao alto da casa a fazer oração perto da hora sexta.

10 E como tivesse fome, quis comer. Mas ao tempo que lho preparavam sobreveio-lhe um rapto de espírito;

11 Viu o céu aberto e descendo um vaso, que como um grande lençol, suspenso pelos quatro cantos, era feito baixar do céu à terra.

12 No qual havia de todos os quadrúpedes, répteis da terra e aves do céu.

13 E foi dirigida a ele uma voz, que lhe disse: Levanta-te, Pedro, mata e come.

14 Disse então Pedro: Não, Senhor, porque nunca comi coisa alguma comum, nem imunda.

15 E a voz lhe tornou segunda vez a dizer: Ao que Deus purificou não chames tu comum.

16 E isto se repetiu até três vezes, e logo o vaso se recolheu ao céu.

17 Enquanto Pedro hesitava sobre o que seria a visão, eis que os homens enviados por Cornélio, perguntando pela casa de Simão, chegaram à porta.

18 E havendo chamado, perguntavam se estava ali hospedado Simão, que tinha por sobrenome Pedro.

19 E cogitando Pedro quanto à visão, disse-lhe o Espírito: Eis aí três homens que te procuram.

20 Levanta-te pois, desce e vai com eles sem duvidar, porque sou eu que os enviei.

21 E descendo Pedro para ir ter com os homens, lhes disse: Aqui me tendes! Eu sou a quem buscais. Qual é a causa por que viestes?

22 Responderam eles: O centurião Cornélio, homem justo e temente a Deus, e que disto mesmo logra o testemunho de toda a nação dos judeus, recebeu resposta do santo anjo, que te mandasse chamar à sua casa, e que ouvisse as tuas palavras.

23 Pedro pois, fazendo-os entrar, os hospedou. E levantando-se ao dia seguinte, partiu com eles, e alguns dos irmãos que viviam em Jope o acompanharam.

24 No dia seguinte entrou em Cesareia, e Cornélio os estava esperando, havendo convidado já os seus parentes e aos amigos mais íntimos.

25 E aconteceu que quando Pedro estava para entrar, saiu Cornélio a recebê-lo, e prostrando-se a seus pés o adorou.

26 Mas Pedro o levantou, dizendo: Levanta-te, que eu também sou homem.

27 Entrou falando com ele, e achou muitos que haviam concorrido;

28 E lhes disse: Vós sabeis como é abominável para um homem judeu o juntar-se ou unir-se a um estrangeiro, mas Deus me mostrou que a nenhum homem chamasse comum ou impuro.

29 Por isso, sem duvidar, vim logo assim que fui chamado. Pergunto, pois, por que me chamaste?

30 Disse-lhe então Cornélio: Hoje faz quatro dias que estava orando em minha casa à hora nona, e eis que se me pôs diante um varão, vestido de branco, e me disse:

31 Cornélio, a tua oração foi atendida, e as tuas esmolas foram lembradas na presença de Deus.

32 Manda pois a Jope, e faze vir a um Simão, que tem por sobrenome Pedro; ele está hospedado em casa de Simão, curtidor de peles, à borda do mar.

33 Em consequência disto, enviei logo a buscar-te, e fizeste bem em vir. Agora, porém, nós todos estamos na tua presença, para ouvir todas as coisas quantas o Senhor te ordenou que nos dissesses.

34 Então Pedro abrindo a sua boca, disse: Tenho na verdade alcançado que Deus não faz acepção de pessoas.

35 Mas que em toda a nação aquele que o teme e obra o que é justo, esse lhe é aceito.

36 Deus enviou a sua palavra aos filhos de Israel, anunciando-lhes a paz por meio de Jesus Cristo: (este é o Senhor de todos).

37 Vós sabeis que a palavra foi enviada por toda a Judeia, pois começando desde a Galileia, depois do batismo que pregou João,

38 Sabeis que a palavra mencionada é Jesus de Nazaré; como Deus o ungiu do Espírito Santo e de virtude, o qual andou fazendo bem e curando a todos os oprimidos do diabo, porque Deus era com ele.

39 E nós somos testemunhas de tudo quanto fez na região dos judeus e em Jerusalém, ao qual eles mataram, pendurando-o num madeiro.

40 A este ressuscitou Deus ao terceiro dia, e quis que se manifestasse,

41 Não a todo o povo, mas às testemunhas que Deus havia ordenado antes, a nós, que comemos e bebemos com ele, depois que ressuscitou dentre os mortos.

42 E nos mandou pregar ao povo, e dar testemunho de que ele é o que por Deus foi constituído Juiz de vivos e mortos.

43 A este dão testemunho todos os profetas, de que todos os que creem nele recebem perdão dos pecados por meio do seu nome.

44 Estando Pedro ainda proferindo estas palavras, desceu o Espírito Santo sobre todos os que ouviam a palavra.

45 E se espantaram os fiéis que eram da circuncisão, os quais tinham vindo com Pedro, de verem que a graça do Espírito Santo foi também derramada sobre os gentios.

46 Porque eles o ouviam falar diversas línguas e engrandecer a Deus.

47 Então respondeu Pedro: Porventura pode alguém impedir que tragam água, para que não sejam batizados estes que receberam o Espírito Santo, assim como nós?

48 E ordenou que eles fossem batizados em nome do Senhor Jesus Cristo. Então lhe rogaram que ficasse com eles por alguns dias.



Há imagens desse capítulo, visualizadas através do Google - Pesquisa de livros, nas seguintes bíblias: Padre Antonio Pereira de Figueiredo edição de 1828 | Padre João Ferreira A. d’Almeida, edição de 1850 | A bíblia em francês de Isaac-Louis Le Maistre de Sacy, da qual se serviu Allan Kardec na Codificação.

Veja também as seguintes versões: Corrigida e revisada, fiel de Almeida; Novum Testamentum Graece 28th revised edition. Edited by Barbara Aland and others; Parallel Greek New Testament by John Hurt


.

Abrir